Mudar

Quero mudar!
Quero realmente fazer o que gosto!
Parar de fazer mais coisas de que preciso que coisas que amo fazer. Para de me esconder...
Sair do casulo e voar com todas as minhas cores!

Mudo muito a cada hora, o que pensava antes não é o mesmo agora, pois acrescentou-lhe a visão de novas descobertas, o sabor de novas alegrias ou decepções, eu não sei mentir, quando o faço fica na cara, tenho que acreditar no que tô falando, senão surge em mim um combate ferrenho, acabo contradizendo as idéias que não absorvo. Então pra que fazer coisas que não me agradam?

Tô começando a ser mais eu, a assumir toda minha força, muitos tentam me aborrecer e não permito que me firam, sou toda sorrisos e não me intimido com o poder que eles acham ter, sei exatamente o quanto assusto, mas não me escondo nem fujo, sou eu mesma. Cansei de não me mostrar pra não assustar as pessoas.

É verdade! Assusto muita gente por ser realizada em tantas áreas que as pessoas passam a vida toda tentando, tenho marido e filhos lindos, deliciosos! E uma família bem família mesmo, daquelas cheia de problemas mas que é muito unida, do tipo eu posso criticar, porque são críticas construtivas, falo direto com o sujeito, mas quem é de fora: não mexe não que viro bicho bravo!

Sempre tive mais amigos homens do que mulheres, mulher (a maioria!) acha que as amigas tem de ser feias e inteligentes, ou burras e lindas, não pode juntar as qualidades, tem que ser manca mesmo, como eu revelo as 2 qualidades (oh! já estou mesmo mudando, deixando de lado a modéstia!), amo e sou muito bem amada: assusto! Antes eu até escondia minhas qualidades intelectuais e físicas, se alguma elogiava eu diminuia o elogio - hoje não! Sorrio e digo que sou assim mesmo, e daí? Sou o que sou! Não vou ficar menor, vou é buscar melhorias, pra ser ainda mais que hoje!

Recebo alfinetadas diversas, alguns querem ver meu fim, mas não vão conseguir, porque eu me conheço bem, e não saio por aí arrumando briga, mas pra sair de uma... Saio quando termina, e pra mim só termina quando eu venço! Porque posso até perder a batalha, é perdendo a batalha que a gente aprende, mas a guerra, meu amor, eu já venci!

Nasci pra brilhar! E entenda como quiser, não vou mais ser metade de mim, vou ser completamente eu, com todo meu ser.

Viver pode até doer as vezes porque as pessoas não têm em si o bem que temos, (e mesmo eu não sou assim tão boazinha) nem todas pensam em se dar bem pelo que são, muitas precisam humilhar outras pra se destacar, não tem brilho próprio e a saída é apagar quem brilha, eu sou da turma que brilha e minha luz vem de alguém que é a própria luz, do filho de Deus!

Simplificando: não tem pra ninguém mesmo!

N´Ele eu sou mais que vencedora!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corte do cabelo da Priscila Fantin passo-a-passo

Ain't Got No / I Got Life

Nada pela metade