Rancor


"Rancor é um veneno que se tomo um pouco a cada dia, achando que está matando o outro."
William Shakespeare

Isso é sério! Quando não perdoo e fico alimentando a mágoa, ela se torna um veneno pra minha vida. Umas das causas de câncer, inclusive.

As raízes de amargura vão se engrossando e se aprofundando... A ferida não sai mais.

Precisamos nos respeitar - e quem não nos respeita, não respeita a se mesmo, portanto, não merece o nosso respeito, e muito menos o nosso rancor, que, aliás, não fará mal ao outro, e sim a nós mesmos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corte do cabelo da Priscila Fantin passo-a-passo

Ain't Got No / I Got Life

Sobre mentiras e verdades