quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Acabando com as Manchas

Essa eu fiquei ansiosa pra testar! Pois essa minha gravidez está me enchendo de manchas de acne - coisa que não tive nem na adolescência! Estou cheia de cravos e espinhas no rosto e nas costas - estão acabando comigo! E como tenho pele muito branca e sensível, fica manchado, parecendo machucado. Então, assim que o Samuel nascer vou buscar o metódo mais eficaz de limpar a pele das impurezas e ficar livre das teríveis manchas.
MELASLOW


Desenvolvido pelo grupo inglês Croada, esse ativo extraído da tangerina aponesa é recomendado para eliminar manchas senis ou melanoses, provocadas pela exposição solar sem proteção. Ele bloqueia a atividade da enzima produtora de melanina (pigmento que dá cor à pele) e pode ser aplicado duas vezes ao dia no rosto, no colo e nas mãos. "Normalmente mando formular um creme com, no máximo, 5% do ativo para ser usado pela manhã antes do filtro solar. À noite, costumo associá-lo a outros despigmentantes, como o ácido retinóico", diz a dermatologista Maria Paulina Kede, do Rio de Janeiro. Em três meses já é possível ver os resultados, mas a duração do tratamento depende da quantidade de manchas. Se não for combinada a outros ativos, a fórmula é liberada para grávidas e lactantes.

IDB-LIGHT


Poderoso antioxidante e sucesso em produtos antiidade, a idebenona (substância produzida em laboratório com base na coenzima Q10) também foi incorporada aos cremes despigmentantes, só que em concentrações maiores - para ter ação clareadora é preciso que haja mais de 2% do ingrediente no produto. "O ativo, que recebeu o nome de IDB-Light, oferece eficácia similar à hidroquinona, porém sem os efeitos adversos, como a hipersensibilidade", garante o farmacêutico Rodrigo Perina, supervisor de pesquisa científica da Galena, empresa que distribui o ingrediente, criado pela empresa espanhola Lipotec. Outro grande diferencial é a liberação da substância, que se dá de forma contínua. "Isso melhora a tolerância da pele e diminui riscos de irritação. Costumo mandar manipular cremes com 5% de idebenona para ter rápidos e bons resultados", conta a dermatologista Adriana Leite, de São Paulo. O IDB-Light pode ser combinado com outros despigmentantes, como a vitamina C e o ácido kójico, e deve ser aplicado uma ou duas vezes ao dia durante um mês. É fundamental usar filtro solar nesse período. Contra-indicações: grávidas e lactantes.

ALGOWHITE


Extraído de uma alga marrom, esse ativo marinho, criado pela Lipo do Brasil, é uma boa opção para suavizar manchas que surgem após processos inflamatórios, como a acne ou a foliculite pós-depilação. "Além de inibir a produção de melanina, o algowhite estimula a renovação celular", conta a dermatologista Cristine Almeida de Carvalho, de São Paulo. A concentração do ativo varia de 8 a 10% em cremes que devem ser utilizados duas vezes ao dia. Os resultados aparecem em dois ou três meses de uso. É recomendado aplicar filtro solar para não haver reincidência das manchas. Funciona em peles morenas e negras. Contra-indicações: grávidas e lactantes.

BELIDES


De origem alemã e distribuído pela Pharma Special, é extraído da flor da margarida e pode ser utilizado inclusive por grávidas. "Como a substância ajuda a diminuir a produção de melanina, recomendo-a para suavizar manchas solares leves ou para prevenir o problema", conta a dermatologista Jozian Quental, de São Paulo. "O creme, manipulado com até 5% do ativo, deve ser usado duas vezes ao dia, sempre acompanhado de filtro solar. Os resultados aparecem em dois meses."

ALBATIN


Produzido em Mônaco pela Exsymol, chega este mês ao mercado e promete suavizar manchas superficiais com segurança. Derivado do ácido aminometilfosfônico, ele inibe a produção de melanina sem agredir as células, portanto não causa uma despigmentação exagerada na pele, como no caso da hidroquinona", explica Luciana Marques, química da Vital Especialidades, laboratório que distribui o ativo no Brasil. Além disso, o albatin não é fotossensível. O tratamento dura de três a seis meses, mas o produto permite o uso contínuo para manutenção", afirma. Segundo o fabricante, pode ser usado por grávidas a partir do terceiro mês de gestação e lactantes.

A polêmica hidroquinona

Queridinha dos dermatologistas brasileiros, que a consideram ainda a mais eficaz alternativa tópica para clarear manchas, a hidroquinona foi proibida na Europa em 2001. Nos Estados Unidos, pode ser empregada apenas em produtos prescritos pelos médicos. No Brasil, é liberada pela Anvisa, que, no entanto, também estuda restringir seu uso. Por enquanto, a concentração máxima permitida em dermocosméticos é de 2%; já nos produtos manipulados, pode chegar até 4%. Derivada do benzeno, considerado tóxico, ela destrói as células produtoras de melanina e remove a pigmentação. "O ativo deve ser usado durante, no máximo, seis meses consecutivos. Se o tratamento se estender muito, as manchas podem dar lugar a marcas brancas irreversíveis", afirma Cristine Almeida. A dermatologista Dóris Hexsel, de Porto Alegre, completa: "É um excelente clareador, mas exige acompanhamento médico. Só o especialista pode definir a dose indicada para cada caso. Isso minimiza os efeitos colaterais e torna o tratamento seguro".

Spa em Casa

Selecionamos a dedo tratamentos de alguns dos melhores redutos de beleza do Brasil e entregamos as receitas de bandeja para você. Tem truques para garantir pele de seda, cabelos luminosos, pés descansados, curvas sem celulite...


1. O DESCANSO DOS GUERREIROS


Os pés têm uma pesada missão: sustentar nosso corpo o dia inteiro, mesmo apertados dentro dos sapatos ou equilibrados em saltos altos. Para dar alguns minutos de refresco a eles, faça uma esfoliação com grânulos finos, que removem as células mortas da pele. Em seguida, mergulhe-os em uma bacia com água morna, bolinhas de gude e 15 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta. Massageie por 15 minutos movimentando a sola sobre as bolas. Enxugue e espalhe um creme à base de uréia ou cânfora para hidratar e refrescar.

Quando fazer
Pelo menos uma vez por semana e sempre que sentir necessidade, depois de permanecer muitas horas em pé. "O tratamento proporciona conforto e alívio", garante a fisioterapeuta Fernanda Ferrari. Mas evite se os pés apresentarem cortes, feridas ou bolhas.


2. COMBATE ÀS ESTRIAS


Elas nada mais são do que cicatrizes provocadas pela distensão excessiva da pele. Ocorrem principalmente na gravidez, quando há alterações bruscas de peso e estiramento. Como são difíceis de tratar, o melhor é prevenir hidratando o local. Com uma esponja e um sabonete firmador, massageie com movimentos circulares. Enxágüe bem e, em seguida, passe um destes três produtos: creme com elastina, óleo de amêndoa doce ou rosa mosqueta. "À noite, aplique um creme à base de vitamina C, grande aliada contra as estrias. Se for se expor ao sol, não se esqueça do filtro solar", aconselha Irene Persi.


Quando fazer

Uma vez por semana. Evite na gravidez e em peles muito sensíveis.


3. CABELOS COM BRILHO


Por mais que a tecnologia aprimore os produtos usados em processos químicos, os ingredientes danificam os cabelos. Se não receberem uma hidratação constante, eles ficam fragilizados. Aplique uma máscara capilar de manteiga de karité em toda a extensão dos fios, a partir de 2 centímetros da raiz. Ela tem alto poder regenerador", diz a terapeuta Renata Zawitz. Envolva a cabeça com papel-alumínio e deixe o creme agir de 20 a 30 minutos. Lave e enxágüe.


Quando fazer

Uma vez por semana.


4. CORPO MACIO


O sol e o vento ressecam a pele. Então que tal tomar um banho de leite, famoso desde a época de Cleópatra? Em um recipiente junte 5 litros de água morna, 1 xícara (chá) de leite em pó (dissolvido em água) e 2 colheres (sopa) de óleo de amêndoa. "As proteínas do leite repõem a umidade, e o óleo forma um filme protetor que evita a desidratação", diz a esteticista Ramona Herz. Despeje a mistura sobre o corpo. Não enxágüe. Enxugue e hidrate com cremes à base de proteínas do leite.

Quando fazer

Uma ou duas vezes por semana. Evite o tratamento em caso de irritação da pele.


5. MÃOS SEMPRE JOVENS


O contato diário com detergentes e as lavagens excessivas deixam as mãos ásperas, sem viço..."Experimente um preparado com hamamélis e eucalipto para amaciar, acalmar, clarear e rejuvenescer a pele", sugere a terapeuta corporal Marília Estelita. Junte 4 colheres (sopa) de hamamélis e 4 colheres (sopa) de eucalipto em 1 litro de água e deixe ferver. Coe e espere esfriar. Em outro recipiente, coloque 1 colher (sopa) de aveia. Mergulhe as mãos no líquido por dez minutos, enxugue e esfregue-as com a aveia. Deixe agir por alguns minutos e retire o excesso com uma toalha.


Quando fazer

Uma vez por semana.

6. PÊLOS ILUMINADOS

Especialmente no inverno, os pêlos escuros destoam em áreas onde não se costuma depilar, como barriga e braços. Para descolorir sem agredir a pele, passe primeiro óleo de amêndoa. Prepare uma mistura com água oxigenada 20 volumes, pó descolorante e 1 colher (sopa) de leite e aplique, deixando agir por dez minutos. Retire o produto com água morna e borrife sobre a pele chá de camomila."Para obter uma cor uniforme, um dia antes faça uma esfoliação com óleo de amêndoa e açúcar cristal na região", ensina a terapeuta corporal Renata Costa. "É importante checar se você não é alérgica ao produto. Passe um pouco numa pequena área do antebraço, próxima ao pulso, espere cinco minutos e veja se surge coceira ou vermelhidão."


Quando fazer

De 15 em 15 dias. Evite se a pele estiver irritada.

7. REVITALIZAÇÃO A JATO


Com um mix de esfoliação e massagem, você pode dar brilho à pele do corpo, melhorar a circulação sanguínea e a oxigenação.Para começar, faça um purê de papaia batendo no liquidificador 1 unidade da fruta com casca e sementes."A papaia possui um bioquímico natural, a papaína, que age como um alfa-hidroxiácido e tem a capacidade de amaciar e revitalizar - quanto mais verde for a fruta, maior a concentração dessa enzima", explica a terapeuta Soon Hee Han. Após o banho, passe o purê no corpo seco com movimentos circulares durante cinco minutos. Deixe agir por mais cinco. Enxágüe retirando bem o preparado. Não use sabonete. Seque com uma toalha e aplique um hidratante.


Quando fazer

A cada 15 dias e antes de se expor ao sol. O bronzeado fica mais bonito, uniforme e duradouro.Peles com acne severa ou com qualquer tipo de ferimento aberto não devem ser submetidas ao procedimento, pois ele pode agravar o quadro ou propagar os microorganismos das lesões.

8. MASSAGEM ANTICELULITE


Os nódulos endurecidos, típicos da celulite, pressionam as fibras de sustentação e comprometem a circulação.Para estimular a oxigenação, realize uma massagem nas áreas afetadas com um esfoliante corporal. Ele pode ser comprado pronto ou feito em casa, com sal grosso e óleo essencial de laranja. "Em seguida, intensifique a massagem usando um creme à base de cafeína - as enzimas dissolvem a gordura localizada - e vitaminas, que melhoram a circulação sanguínea", ensina a esteticista Carmen Noemi Vieira.


Quando fazer

Todos os dias. Proibido para gestantes.

9. ROSTO TONIFICADO


Nada como uma máscara para dar um up no visual . "Os ingredientes são naturais, mas potentes: gelatina, que melhora o tônus muscular, e iogurte, rico em ácido láctico, que hidrata a pele", diz a dermatologista Ana Maria Albuquerque. Dissolva 1/2 pacote de gelatina incolor em um pouco de água e leve ao fogo. Assim que formar uma papinha, desligue o fogo e acrescente 1 colher (sopa) de iogurte natural. Espere esfriar, limpe o rosto como de costume e aplique a máscara. Deixe agir por 25 minutos e retire com água fria. Se quiser, relaxe colocando saquinhos de chá de camomila nos olhos para atenuar as olheiras.


Quando fazer

Uma vez por semana. Não é recomendada para peles com acne.

10. FIRME E FORTE


Uma boa massagem, feita com os produtos certos, ajuda a combater a flacidez na barriga, bumbum e pernas. Escolha um gel crioterápico (que esfria e depois aquece o local) para acelerar o metabolismo e atuar nas fibras de sustentação. Aplique o cosmético com luvas de tecido nas regiões críticas e massageie com movimentos circulares durante 20 minutos. Enxágüe.


Quando fazer

De duas a três vezes por semana."Evite passar na região dos pulmões, dos seios ou, se estiver menstruada, no abdome. É proibido para grávidas e pessoas com complicações renais e cardíacas", alerta a terapeuta Viviane Martins.

Fonte: Revista Claúdia

FORMANDO NOVOS LEITORES


Essa dicas valem pra mim, pois desejo de todo o meu coração que meus filhos tenham pela leitura a mesma motivação e paixão que eu cultivo. E eu cultivo por escolha própria, minha mãe não tinha tempo pra encentivar a leitura, mas sempre nos levava a Escola Dominical, onde ouviámos muitas histórias e daí nasceu em meu coração o desejo de saber mais, de aprender a ler, inclusive. Com meus 4 anos eu já aprendera - de tanto pedir e insistir com nossa vizinha, ela me ensinou a ler, escrever e fazer as contas da tabuada. E desde então, não parei mais! Gosto de verdade de ler e de escrever, sei que preciso aprender muito pra me tornar uma boa escritora, mas sinto correr em mim uma veia de palavras que precisa se soltar, ganhar novos espaços, se fazer entendida, sabe? Quero muito que o Isaac e o Samuel também tenham essa facilidade com a literatura, pois além de ser prazeroso, torna a vida prática escolar descomplicada. O Isaac acabou de completar 1 ano e desde bem novinho - desde que começou a se sentar - passa horas foleando livros, como se soubesse o que tem lá. Já vou dar um jeito de comprar livros específicos pra idade dele...



Ler para as crianças em voz alta é uma das atividades mais importantes para se formar o hábito da leitura nos pequenos. O melhor é começar bem cedo (há livros muito interessantes até mesmo para bebês). As crianças de dois ou três anos já começam a desenvolver seu conhecimento e interesse pelas letras.
Algumas dicas de como proporcionar uma leitura agradável:


- Faça com que a leitura seja algo divertido: escolha um local agradável para a criança onde todos possam se sentar. Ensine que a leitura é algo que pode ser muito interessante e gratificante. Faça a leitura com bastante entusiasmo.

- Crie um hábito: procure fazer isso com certa freqüência. Estabeleça horários para a leitura.

- Mostre como ela pode aprender com os livros: faça explicações e observações durante a leitura quando você perceber que são informações novas para a criança. Explique o significado das palavras que ela não saiba, mostre as fotos do livro que estão relacionadas com a história.

- Faça perguntas enquanto lê: pergunte coisas relacionadas com a história e faça comparações do livro com outros que já tenham lido. Pergunte a ela o que poderá acontecer no próximo capítulo.

- Depois da leitura, converse: tenha uma conversa com a criança depois de terminado o livro. Relembrem as passagens mais interessantes. Pergunte quais as partes que ela mais gostou.

- Leia livros diferentes: as crianças necessitam ler livros diferentes, assuntos variados. Livros de histórias e contos podem fazer com que elas aprendam sobre os tempos, as culturas, as pessoas diferentes, podem ajudá-las a entender como pensam outras pessoas, como agem e como se sentem.

- Escolha livros que facilitem o aprendizado: livros sobre abecedário para que elas aprendam sobre as letras. Livros com números. Use poemas ou livros com rima. Dê preferência aos livros de tamanhos grandes, mais fáceis para que as crianças visualizem as letras, palavras e outros elementos impressos.

- Faça com que a criança participe: propicie momentos de lazer numa livraria, sentem-se juntos para a escolha do livro. Deixa que ela segure, folheie e decida qual deseja ler.


Boa leitura!!! Faça sua parte, ajude o Brasil a formar novos leitores!

Fonte: Canal CyberBaby

Brinquedos por Faixa Etária

Você tem que comprar um presente para um amiguinho ou amiguinha do seu filho e não sabe o que comprar??
Os melhores brinquedos para cada faixa etária:

Para bebês de 0-1 ano:
-brinquedos que estimulem os sentidos: com cores, texturas e sons diferentes;
-brinquedos que estimulem o movimento: fáceis de agarrar, para que o bebê possa ir buscar;
-brinquedos que estimulem a afetividade: bichinhos de pelúcia, bonecas...

de 1 a 2 anos:
-brinquedos que convidem a criança a se movimentar e que a auxiliem nos primeiros passos: andadores, carrinhos de empurrar;
-brinquedos que permitam a criança a relacionar ações de causa e efeito: para atirar, bater, montar, fazer torres;

de 2 a 6 anos:
-brinquedos para o ar livre: triciclo, bolas, jogos para areia;
-brinquedos para construir, encaixar e melhorar a habilidade manual
-brinquedos para imitar cenas familiares e profissionais: bonecas e acessórios, cozinha, kit de médico, kit de mecânico, etc.

de 6 A 10 anos:

-brinquedos que estimulem a criança a brincar ao ar livre: bicicletas, patinetes,
-construções de vários tipos: blocos de formas diferentes, jogos para montar;
-para trabalhar com a imaginação: bonecos de super-heróis, fantasias.

Fonte: Canal CyberBaby

BRINQUEDOS PARA ENTRETER E ESTIMULAR A CRIANÇA.






É muito gostoso brincar com filho. O Isaac gosta de brincar de esconde-esconde e de guardar coisas. Teve a fase de tirar tudo pra fora das gavetas, das caixas, agora ele gosta é de pegar um recipiente e encher de brinquedo. Aí ele tira e põe por infinitas vezes. Uma graça. Gosta de brincar com os carrinhos, com o velotrol e com bonecos e pelúcia. Faz carinho como se fosse em gente! Imita barulho de bichos e de carros. Cantarola - e como! Brinca com a bola e com instrumentos musicais - ele prefere os do Heber aos dele, gosta de coisa de gente grande... Enfim, é muito prazeroso brincar com ele, exercita a paciência e o conhecimento, a proximidade e vínculo mãe-filho aumentam.



Dicas de brinquedos que além de entreter podem estimular seu filho, e fazer com que ele aprenda brincando:

- miniaturas em geral – carrinhos, casinhas, bonecas. Ajudam a criança a representar os papéis sociais (médico, casinha, motorista)

- fantasias diversas – personagens ou a própria roupa dos pais. Facilitam a incorporação no jogo de faz-de-conta.

- artes plásticas – tintas, papéis, lápis de cor. A criança se expressa e libera a imaginação.

- jogos de construção - blocos de madeira ou plástico. Desenvolvem o controle motor e a percepção de espaço e equilíbrio.

- jogos pedagógicos – jogo de memória, quebra-cabeças, dominós. Estimulam o desenvolvimento cognitivo e a compreensão das regras, que ainda devem ser simples.

- físicos – triciclo, bicicleta, patins, corda, bola, pipa. Exigem a participação física.

No lugar de brinquedos caros, os pais fazem mais sucesso quando ensinam aos filhos brincadeiras de sua infância! Não se esqueça disso! Brincar é a linguagem própria da criança, a sua forma de se expressar, e cabe aos pais ensinar a criança a brincar. Esqueça o vídeo-game e a televisão, seja criativo, brinque com seu filho!


Fonte: Canal CyberBaby

PROBLEMAS DE ALIMENTAÇÃO INFANTIL


O Isaac tem um apetite completamente "de lua". Gosta de leite e vitamina de frutas. Adora laranja, manga, uva e morangos. Mas não dá a mínima pra banana, mamão e maça. E comida de verdade ele sempre prova fazendo careta - depois da segunda colherada decide se gosta e se continua a comer. Carne ele sempre aceita - e ainda briga quando acaba o pedaço dele. Na maioria das vezes come muito pouco (segundo o meu ponto de vista e comparação com outras ciranças), mas não o forço a comer, ofereço e o deixo à vontade. Claro que se está doentinho e fica com pouco apetite eu insisto um pouco mais, mas normalmente deixo ele decidir o que e quanto quer comer ou beber. O que muito me alegra é o fato de ele gostar muito de sucos e beber água generosamente, assim não desidrata.




Seguem alguns conselhos pra quem tem filho:







Falta de apetite

Em muitas ocasiões os pais, com um grande desejo de que a criança esteja bem nutrida, fazem da hora da comida o momento de mais tensão no lar, com angústias, ansiedades e recriminações à conduta da criança diante do alimento.
Come-se por necessidade, não por obrigação
A fome é a necessidade do alimento, diferente do apetite que é o desejo de satisfazer um gosto. A conduta alimentar necessita um guia e ninguém melhor que a mãe para valorizar este ato de grande importância no crescimento físico e emocional do filho.
Aqui vão algumas dicas de como contornar este problema:


- A hora da comida deve ser agradável para a criança. Evite condicionar qualquer castigo se ela não terminar o prato

- Ajude a criança a conhecer a comida. Sirva a comida num prato maior, porém com a mesma quantidade de costume, assim ela terá a impressão de que há pouca comida dentro de seu prato.

- Deixe que a própria criança se sirva, isso lhe dará autonomia para mostrar seus gostos alimentícios.
- Sempre que puder permita que seu filho coma com você para que observe dos hábitos alimentícios da família.
- Não pretenda que seu filho coma a mesma quantidade de alimento que você. Deixe que ele decida e coma a quantidade de comida que necessita para satisfazer sua fome e desenvolver de forma saudável seus próprios gostos.
Se o problema persistir e chegar a criar mal-estar emocional sem soluções na família, é melhor consultar um especialista.

Fonte: Canal CyberBaby

Virose


Que é que é essa tal de virose? Essa não! Essas! Que de uns tempos prá cá é o diagnóstico que a gente mais escuta? E dá um terrível sentimento de insuficiência e incapacidade da gente que é mãe, e dos próprios médicos, pois é uma coisinha que vem e vai, e que na maioria das vezes não tem remédio nem nada - é só deixar passar uns dias... Mas esses dias, que dias! Nosso bebê fica resmungão, choroso, cheio de dengo e vontades. Tem febre, vermelhidão, manchas e afins. E a gente não consegue pregar o olho, nem ele, fica toda ansiosa com o que poderá ele estar sentindo, ou o que poderemos nós fazer pra amenizar, já que acabar - só o tempo.

Coisa mais chata, não!? Achei essa matéria sobre virose e alguns outros incômodos de verão que podem nos pegar - já que se pegam neles, somos os maiore atingidos. Vale ler pra se informar.

De bem com o verão
Sol, mar e piscina trazem diversão, mas também doenças e perigos para as crianças, ainda mais em tempos de aquecimento global e camada de ozônio esburacada. Preparamos um guia de sobrevivência para você evitar o que dá para evitar e saber lidar com os problemas quando eles aparecerem. Boas férias!
POR CÍNTIA MARCUCCI, FILHA DE MARIZA E EMILIANO

Bruno não sai de casa sem levar uma garrafinha com água, ainda mais se o dia estiver muito quente. O hábito saudável ele aprendeu com a mãe, a matemática Marcela de Souza, depois de um pânico que os dois passaram quando o garoto tinha 3 anos.
Era verão, e a família estava num cruzeiro pela costa brasileira. Na volta para o navio, depois da parada em Búzios (RJ), uma cidade de clima considerado seco, Bruno começou a se sentir mal, vomitar e rejeitar comida. "Faltavam apenas dois dias para voltarmos à terra firme e decidimos esperar para ver se não era um malestar passageiro", conta Marcela.
Ao chegar ao pronto-socorro de Santos (SP), o susto: o diagnóstico foi de desidratação de grau dois. Bruno precisou passar um dia inteiro recebendo soro pela veia. "Depois disso, fiquei tão apavorada que nunca mais saí de casa sem levar garrafinhas de água", conta a mãe.
A desidratação é um dos problemas que mais causam atendimentos médicos de crianças durante o verão. Quanto mais quente, pior. "Em geral o problema começa com uma intoxicação alimentar, que causa vômitos ou diarréias, e até mesmo com a exposição exagerada ao sol sem a ingestão devida de líquidos", explica o pediatra e nutrólogo do Hospital das Clínicas de São Paulo, Miguel Adolfo Tabacow, pai de Fábio, Paulo, Vitor, Luiz e Guilherme. Em 2005, mais de 28 mil crianças de 0 a 5 anos foram internadas no SUS (Sistema Único de Saúde) por desidratação causada pela diarréia.
Além do sol e dos alimentos e da água contaminados, outra causa de diarréias são as viroses. Quem tem filho pequeno acaba sendo apresentado ao famoso rotavírus. Até os 5 anos, toda criança é contaminada por pelo menos um tipo desse vírus. Os casos não aumentam no verão, mas podem gerar confusão agora, já que os sintomas são parecidos com os de uma intoxicação alimentar.
A gente se assusta mesmo, porque o rotavírus faz com que a criança emagreça significativamente, já que os vômitos e a diarréia são acompanhados de falta de apetite.
Felizmente, dá para prevenir. "O problema pode ser resolvido com algumas gotinhas da vacina em qualquer posto público de saúde", orienta a pediatra Isabella Ballalai, mãe de Nicole e Philippe, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM). Dados do Ministério da Saúde apontam que, após um ano do uso da vacina contra o rotavírus (entre fevereiro de 2006 e fevereiro de 2007), os casos de internação por doenças diarréicas em crianças de menos de um ano diminuíram cerca de 29%
Na pele

Na outra ponta das histórias de verão estão os problemas de pele: micoses, brotoejas e, principalmente, queimaduras de sol. Com o buraco na camada de ozônio, que funciona como uma proteção invisível, tem aumentado a radiação sobre a Terra, aumentando os riscos. É, tem de ficar esperto mesmo, nada de bobear.
O importante é prevenir a todo custo. Um único episódio de pele vermelha ou bolha até os 20 anos já é o suficiente para seu filho entrar no grupo de risco para câncer de pele. Ou seja: não pode descuidar. Nessa fase, a responsa é sua total. Uma boa é usar protetores coloridos para ter certeza de que cobriu todo o corpo. O calor e a umidade, por outro lado, fazem um ambiente perfeito para a proliferação de fungos, causadores das micoses. Já o suor intenso é o responsável pelas brotoejas.
Aqui, o lance é tomar cuidado com as receitas caseiras, alerta o pediatra especialista em terapia intensiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Nivaldo de Souza, pai de João Pedro e Renata. Passar pasta de dente nas lesões ou até mesmo a pastinha de água com maisena pode piorar, e muito, a situação.
"O pediatra ou dermatologista precisa identificar corretamente o problema e indicar o procedimento adequado. Para aliviar o incômodo enquanto a consulta não é possível, eu recomendo apenas uma compressa de água fria e mais nada", explica o chefe da UTI pediátrica do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, Eduardo Troster, pai de Ana e Ricardo.
Como tudo que diz respeito à saúde, prevenir ainda é o melhor a fazer e, conhecendo um pouco das causas e dos sintomas de cada problema, fica bem mais fácil agir rápido. E nunca é demais repetir: ligue sempre para o seu pediatra. Antes de arrumar as malas, leia nosso guia e siga em direção ao sol mais tranqüila. Se der algum pepino, você já saberá o que fazer.

Diarréia
O problema: maior causa de internações e consultas pediátricas no verão, a diarréia pode ser causada por viroses ou intoxicações alimentares.

Como evitar: evite que a criança coma alimentos de origem duvidosa, tipo cachorro- quente na praia; se não tiver certeza da qualidade da água do local, ferva-a antes de beber ou tome água mineral. Frituras e alimentos gordurosos devem ser consumidos em pouca quantidade. Fique atento para a higiene do local para evitar viroses e contaminação por bactérias.

Sintomas: idas repetidas ao banheiro com fezes moles ou aquosas.

O que fazer: dieta só com alimentos leves e re-hidratantes. As restrições não são muitas se a criança estiver bem do estômago. Ofereça bastante água e líquidos em geral: vale água de coco, sucos e picolés de fruta.

O que não fazer: por mais que pareça apenas uma indisposição passageira, a diarréia pode ser o sintoma de outros problemas mais sérios. Haja rápido. Ligue para o pediatra ou procure o prontosocorro local se o problema persistir.
Vômitos

O problema: se aparecer sem outros sintomas, o vômito é causado por intoxicações alimentares e indisposições estomacais.

Como evitar: a melhor maneira é não comer alimentos pouco confiáveis.

O que fazer: a criança pode não querer ou não conseguir se alimentar. Não force. O importante é tentar fazer com que ela beba líquidos e sucos para não desidratar. Ofereça em pequenas quantidades.Você pode optar por soluções re-hidratantes vendidas em farmácia, com sabores agradáveis para a criança – como gosto de frutas.

O que não fazer: não medicar a criança sem consultar um médico. Ligue para o pediatra caso os vômitos se prolonguem por mais de um ou dois dias e a criança não consiga se alimentar.
Intoxicação alimentar

O problema: com as altas temperaturas, é mais fácil que os alimentos se deteriorem e se contaminem por bactérias. Evite alimentos mal cozidos ou mal lavados.

Como evitar: em geral, os alimentos que causam a intoxicação têm gosto, cheiro e aparência normais. Então, não confie naquela cheiradinha que a gente costuma dar na comida. Confira prazos de validade e respeite as indicações de armazenamento. A melhor maneira de evitar é não comer alimentos em locais de higiene duvidosa. Se for preparar as refeições, lave e cozinhe bem os alimentos. Ferva a água antes de beber (caso ela não seja confiável) ou compre água em garrafinha.

Sintomas: diarréias, vômitos e indisposição para se alimentar.

O que fazer: o quadro pode evoluir para desidratação. Ofereça líquidos em pequenas quantidades e alimentos de fácil digestão, como gelatina.

O que não fazer: não dê remédio antivômito por conta própria. A criança precisa eliminar o que causou o problema.
Insolação

O problema: falta de água no organismo e aumento da concentração de sais no sangue, causados pela exposição prolongada ao sol.
Como evitar: exposição ao sol antes das 10h e após as 16h, sempre com protetor solar com fator de proteção 30, no mínimo – mesmo em dias nublados. Prefira os guarda-sóis feitos de algodão ou lona, que chegam a barrar até 50% da radiação. Os de náilon permitem a passagem de até 95%. Tomar muito líquido também ajuda.

Sintomas: vermelhidão, dores e bolhas no corpo, tontura, dor de cabeça e febre.

O que fazer: hidratantes infantis podem ser usados para acalmar a pele, assim como compressas de água fria ou de chá de camomila frio, feito bem forte e sem açúcar. Ingestão de líquidos deve ser aumentada para acelerar a reversão do quadro. Casos mais graves podem precisar de soro na veia. Ministre um antitérmico e um analgésico a que a criança esteja habituada.

O que não fazer: pasta de dente e pomadas sem receita podem piorar o quadro.
Desidratação

O problema: causada pela baixa ingestão de líquidos, combinada com mais suor ou vômitos e diarréia. Pode ser leve ou grave.

Como evitar: é preciso controlar a exposição das crianças ao sol e insistir na ingestão de líquidos, em especial quando estiverem brincando ao ar livre.

Sintomas: urina muito escura, pouca freqüência ao urinar, cansaço e inapetência.

O que fazer: ofereça soluções de soro caseiro ou as de soros re-hidratantes vendidas em farmácia, sempre em pouca quantidade e em várias vezes, para evitar vômitos. Água-de-coco, picolé de frutas e gelatina podem ajudar também.

O que não fazer: refrigerantes, bebidas energéticas e suco de maçã, por exemplo, devem ser evitados por aumentarem os riscos de diarréia e vômitos.
Viroses

O problema: causadas por milhares de vírus diferentes, passam de pessoa para pessoa. Aglomerações, praia, piscinas cheias e banheiros públicos podem ser locais de contágio. O mais famoso é o rotavírus.

Como evitar: atentar para as condições de higiene de cada local ajuda, mas é difícil evitar o contágio. Para o rotavírus existe vacina na rede pública, que deve ser aplicada aos 2 meses de idade e reforçada aos 4 meses. O calendário está disponível no site www.sbim.org.br.

Sintomas: similares aos da intoxicação alimentar, com vômitos e diarréias. A diferença entre um caso e outro só é feita com segurança pelo médico ou com exames.

O que fazer: é preciso controlar os vômitos, às vezes com medicamentos indicados pelo pediatra, e a re-hidratação.

O que não fazer: não force a alimentação. Ofereça líquidos em pequenas quantidades.
Queimadura solar

O problema: exposição demasiada ao sol, sem proteção adequada, causa vermelhidão, ardor, bolhas e coceira. Aumenta a chance de a criança desenvolver câncer de pele no futuro, pois a pele nunca se regenera completamente. A cada nova queimadura, a lesão fica mais profunda. Não pode dar bobeira mesmo.

Como evitar: sol somente antes das 10h e após as 16h; e protetor solar com fator 30 no mínimo, reaplicando a cada duas horas e depois que a criança entrar na água. Não confie que a sombra do guarda-sol protege totalmente a pele.

O que fazer: compressas de água fria com gaze aliviam a dor; analgésicos aos quais a criança esteja acostumada podem ser úteis para aliviar a dor.

O que não fazer: não deixe a criança no sol longos períodos e nunca use pasta de dente nem nenhum tipo de pomada sem a indicação do médico.
Brotoejas

O problema: a pele fica empipocada no calor por conta de uma inflamação ou um entupimento das glândulas sudoríparas, que trabalham muito mais nessa fase do ano.

Como evitar: controlando a exposição ao sol, aquele básico.

Sintomas: a criança apresenta pele empipocada e coceira.

O que fazer: compressa de água gelada ou chá de camomila forte, sem açúcar e frio, são calmantes naturais para a pele.

O que não fazer: não passe pasta de dente, pomadas ou pastinha de maisena e água. Pode aliviar num primeiro momento, mas, depois, resseca a pele, e a maisena pode entupir os poros.
Micoses
O problema: as micoses são causadas por diversos tipos de fungos. Para proliferar, eles precisam de ambiente úmido e quente, bastante comum em praias e piscinas.

Como evitar: escolha praias e piscinas com boas condições de higiene. Evite deixar a criança o dia inteiro com o maiô molhado no corpo; cuide bem da higiene pessoal; e enxugue muito bem as dobrinhas.

Sintomas: depende muito da micose, mas, em geral, aparece na pele ou nas unhas, na região da virilha e no meio dos dedos dos pés (frieiras). Algumas podem coçar.

O que fazer: para tratar é preciso que o dermatologista identifique o tipo de micose e prescreva o medicamento adequado.

O que não fazer: não misture as peças de roupa e uso pessoal da criança com micose com as de outras pessoas. Tampouco interrompa o tratamento no meio, mesmo que a micose pareça já ter sido controlada.
Bicho geográfico

O problema: é um parasita encontrado nas fezes de cães e que entra na pele das pessoas que têm contato direto com areia contaminada, principalmente. Junto com o parasita podem vir outras infecções de pele causadas pelas bactérias presentes nas fezes do animal.

Como evitar: é bem difícil evitar, já que o parasita é invisível. Não freqüentar praias onde se sabe que há cachorros é uma maneira de minimizar os riscos, bem como não sentar diretamente na areia.

Sintomas: o parasita faz um caminho na pele, parecendo um mapa. A lesão é avermelhada, dói e coça muito.

O que fazer: procure um dermatologista para que ele receite os medicamentos adequados. Em geral, o tratamento é feito com comprimidos e pomadas.

O que não fazer: não fure a pele para tentar tirar o parasita. Além de não adiantar, machuca mais a área lesionada.
Conjuntivite

O problema: inflamação da membrana fina e transparente que recobre a maior parte da superfície do olho, a conjuntiva. É causada por bactérias, vírus, alergias ou reações químicas.

Como evitar:
no verão, a maior incidência é de conjuntivite alérgica. Evite o contato de protetores solares, hidratantes, xampus e da areia e da água salgada com os olhos.

Sintomas: olhos vermelhos, com muita secreção. As crianças maiores coçam.

O que fazer: procure um oftalmologista se os sintomas não desaparecerem.

O que não fazer: nunca pingue colírio ou qualquer substância nos olhos sem prescrição médica – pode piorar a situação.

Fonte: Revista: Pais & Filhos

Como Brasileiro Elogia sua Mulher

video

Muito legal!

Gratidão


Não tenho palavras pra agradecer a bondade de Deus em me permitir ter a ajuda de pessoas tão lindas, dedicadas, bem dispostas, cheias de atitude e compreensão, solicítas e etc etc etc como vocês: Paulinho, Franciely e Kely. Sem a ajuda de vocês eu não sei como faria no sábado, aliás, eu sei: nada faria, pois não daria conta de organizar a festinha e cuidar do Isaac ao mesmo tempo.

Paulinho por encher tantos balões, trocar tantos móveis de lugar, tentar encaixar sofás em portas estreitas demais, voltar com sofá pro lugar, prender enfeites e por sua companhia.

Franciely pela arrumação na casa, pela limpeza exagerada - eu ficava com dó de ver tudo tão arrumadinho, pois sabe como é festa, de criança então: cai docinho, salgadinho, bolo e refri pelo chão, fica tudo bagunçado em minutos. Ainda mais com aquela chuva toda lá fora! Pela torta de frango, que cá entre nós, é uma delícia! Boa de comer com garfo quentinha ou meio gelada no dia seguinte, com aquele tanto de recheio... Hummm! Quem não provou perdeu! Dizem que metade do paladar vem pela visão - azar de quem achou a cara dela feia, pois tava deliciosamente irresistível o sabor e a textura daquela torta! Ah! E ainda exagerou em presentes: Lembrancinha e bermuda! Vê se pode?!

Kely pela prontidão em se oferecer pra ajudar, por enrolar tantas balas, por ficar lá brincando com o Isaac, ensinando a fazer "miau" e "auau", gatinho e cachorrinho - ele não esqueceu, faz tão lindinho! - por ninar meu bebê, dar banho nele, por deixar ele tão alegre com todas as brincadeiras...

Aos três pelo carinho com meu filho - que vale mais que carinho com a gente, por comerem o macarrão gororoba que eu improvisei sem reclamar - sei que não tava muito bom, e por tudo tudo tudo! Me perdoem a exploração, e se em algum momento não fui legal ou suficientemente gentil com vocês. Eu os amo muito!

Peço a Deus que multiplique as forças de vocês, que pague por todo esforço e dedicação em dobro, e que faça vocês muito muito felizes em T U D O ! ! ! Estou aqui pra o que precisarem, lembrem-se disso...

Mulher Maravilha? Tô fora!

Me encontro numa fase "Sou mais Eu!". Já decidi priorizar as coisas simples e que realmente importam, como já escrevi por aqui. Minha família e amigos de verdade são os verdadeiros merecedores de minha atenção, e para o resto - trabalho e afins - só darei meu sangue quando efetivamente eu sentir que quero, que terei prazer, que faz sentido. Pois não vejo nenhum benefício em ser mãe, mulher, amiga, irmã, filha, profissional, estudante, cantora, escritora e mais o que for, se não curtir - e bem - cada uma dessas facetas de mim. De que adianta fazer tudo na correria, pra dar conta e cer perfeita, se o resultado sou eu em pedaços e me sentido sem rumo? Se no final pareço uma desequilibrada, que não concentra suas forças em nada, e vê resultados picados e insatisfatórios pois mal consigo comemorar as vitórias por estar tão cansada pelo que fiz e ansiosa pelo que ainda vou fazer?

Não adianta de nada! Quero mais é curtir cada detalhe! Cada momento com o Isaac, com o Heber e com o Samuel - que daqui a poucos meses estará aqui sorrindo e brincando. Cada dia com minha sobrinha, meus irmãos, minha irmã, meus cunhados e cunhada, minha mãe e minhas amigas. Quero mais é ter tempo pra compor minhas canções com inspiração em minhas vivências e menos em minhas angústias e preocupações.

Chega de preocupações. "Quem muito tempo se preocupa, tem menos tempo pra se ocupar". Quero deixar fluir a vida e viver cada coisa de uma vez.

Chega de planos demais e curtição de menos - já me testei e sei que até tenho condições de dar conta de trabalho por 12 horas, faculdade, banda, inglês e academia - o que quero de verdade é mais intensidade em cada coisa, e não um tanto de coisa de uma só vez.

Chega de parecer um polvo - com tantos braços pra suportar tantos afazeres. Quero dormir mais e ter tempo de ir ao salão de beleza mais vezes - tem coisa melhor que massagem capilar e drenagem linfática? E dormir até acordar? E aproveitar o cochilo do filho pra dormir também? Toda esparramada pela cama, com tempo livre pra preparar aquela salada de frutas ou uma vitamina poderosa? E namorar pela manhã e depois ver um filminho meloso em dia de chuva e tornar a namorar?

Ai! Chega de enumerar as vantagens em ter a agenda menos lotada e mãos à obra pra tornar isso possível! Porque com os pés no chão, sei que muitas coisas são necesárias - comprar nossa casa e me formar, por exemplo. Então só tô esperando fazer isso pra desacelerar de vez. Enquanto isso vou diminuindo o rítmo... Parando aos poucos... E curtindo cada momento respirando fundo e agradecendo a Deus de verdade, pois o que vale mesmo na vida é ser viver!

Li essa matéria e me identifiquei muito. Decidi postar pra todas que assim como eu estão mudando ou querendo mudar de vida.

O relógio toca às 6 da manhã. O corpo pede mais cinco minutinhos, mas você levanta num pulo (para não desistir no meio do caminho). O banho é cronometrado. O café-da-manhã e o jornal são "consumidos" ao mesmo tempo. Você sai de casa, apressada, pois tem que chegar logo ao escritório e terminar um relatório. O almoço é uma salada em cima da mesa – não engorda e dá para comer rápido. Fim do dia, você corre para a academia para tentar ficar mais próxima da figura de uma deusa. Aparece em casa e já é noite: dá atenção aos filhos, come qualquer coisa e pensa se não é o caso de estrear uma posição do Kama Sutra com o maridão. Só à meia-noite, você se permite dormir. A história lhe parece familiar?

por Danielle Sanches

É claro que você ainda teria de acomodar na sua agenda a leitura do livro que está na boca da turma, o último filme do Almodóvar, seu projeto de MBA, o curso de inglês, uma superdisposição para encarar uma balada e a compra daquele jeans que só você ainda não tem... Afinal, a gente tem de ser ótima como profissional, perfeita na faculdade, bacana entre os amigos, presente na família, assídua na academia, sem esquecer os atributos sensuais que toda mulher precisa ter. Gostosa, saudável, cheirosa, interessante, inteligente, jovem e cheia de estilo – ufa! Nossa cesta básica, condição para que sejamos amadas e felizes, está fi cando cada vez mais sofi sticada.Tanta perfeição, você sabe, custa muito caro – vive-se à beira de um ataque de nervos.

O mundo cobra mesmo, e muito. Mas, vamos falar a verdade: quem a colocou nessa cilada de mulher-maravilha foi você mesma. Será que o seu professor perderia o sono com a sua nota baixa? Se seu quadril aumentasse 1 centímetro, seu namorado iria embora? "Quem se propõe a se enquadrar perfeitamente nos padrões de excelência da sociedade acaba magoada, sem tempo de entender e atender os próprios desejos", explica o psicanalista Luiz Delfi no, de São Paulo. Pior: quanto mais afobada você fi ca para ganhar nota 10 em tudo, maior o risco de entrar no piloto automático.

tudo ao mesmo tempo

Estressadas pela pressão, nossas mães também eram. O desafio delas foi conseguir um emprego e assumir duas jornadas de trabalho, dentro e fora de casa. Hoje, no entanto, nós queremos mais. Queremos e precisamos de sucesso. Os homens não ficam de fora dessa batalha, mas, como lembra o filósofo Mario Sergio Cortella, a mulher, por sua natureza emocional, é particularmente mais vulnerável ao que os outros esperam dela. Além do sucesso, da carreira, da família, da casa, ela ainda tem a obrigação de ser linda para ser feliz. "Não é fácil encarar todas as cobranças da vida e ainda dar conta de se manter bonita, atraente e saudável. Isso gera muita tensão", explica a psicanalista Marina Massi, da Pontifícia Universidade Católica (PUC), de São Paulo. A tensão vai se acumulando até chegar a um ponto em que as crises são praticamente inevitáveis. Estourar, na verdade, pode ser o alerta que você está precisando: "Toda crise é uma forma de chamar atenção para você mesma e lembrála de que merece e precisa ter suas vontades respeitadas", explica Luiz Delfino. O conselho desse especialista: se estourar, não se culpe, mas aproveite o recado para parar e reorganizar suas prioridades.

dispense os superpoderes

A boa notícia é que dá para continuar sendo personagem principal da sua vida sem os superpoderes do desenho. "Se cobrar demais e viver em função da avaliação dos outros é uma violência contra si mesma. Uma coisa é você ter idéias de referência, pessoas que você admira e que possam servir como inspiração. Outra é se subordinar a elas e sofrer porque não alcança o sonho de perfeição. Isso quebra a sua autonomia e gera angústia", diz Mario Sergio Cortella. Ter consciência de que talvez você esteja pegando pesado demais nas exigências com você mesma já é um primeiro passo e você, a essa altura, já sabe disso, certo? Segundo passo: assumir que não dá conta de tudo, que ninguém dá e não há nada de errado nisso. Terceiro passo: aprender a pedir ajuda na hora de cuidar da casa, dos filhos, saber compartilhar responsabilidades, delegar tarefas e não se considerar um ET por trocar uma noitada com as amigas pela confortável dupla "banho & cama". Assim, vai aos poucos aposentando a roupa de mulher-maravilha – e descobrindo que ser normal também tem o seu lado maravilhoso.

Abrace

Abraço é algo assim, como é que eu vou dizer? Energético e tranquilizante ao mesmo tempo. Tem momentos em que tudo que queremos é estar aninhado nos braços de um querido nosso pra esquecer todos os problemas que temos que diariamente enfrentar. Li essa matéria e achei muito interessante. Que tal exercitar o abraço?

Escolha um bom motivo e abrace!

Abraçar:


• acaba com a solidão
• ajuda a superar o medo
• constrói a auto-estima
• estimula a vontade de ajudar o próximo
• prolonga a juventude
• ajuda a controlar o apetite (comemos menos quando estamos bem alimentadas com emoções positivas)
• alivia a tensão
• combate a insônia
• é democrático. Todo mundo tem direito.


Faça com: três bons amigos, em casal para consolar alguém, dois adultos e uma criança
abraço sanduíche
Um é pouco, dois é bom, três é melhor ainda. Todo mundo sai ganhando, mas quem fizer o papel de recheio desse sanduíche e ficar no meio tem uma sensação especial de segurança. Por isso, especialistas na terapia do abraço indicam essa modalidade para as pessoas que estiverem passando por um período difícil e precisarem de um apoio extra.
Faça com: seu cachorro, gato, furão... se não tiver, abrace um bicho de estimação emprestado (também ajuda!)
abraço de amigo para o melhor amigo
Logo que você chega em casa, aquela coisa fofa e peluda vai pulando no seu colo. Ao abraçá-lo, ele corresponde com uma lambida ou um latido de felicidade. Cachorro é assim: não julga as suas ações, não tem preconceito (ele não se importa com o seu peso, altura, cabelo...) e não pede nada em troca. Não é á toa que a relação entre o homem e o animal de estimação tem efeito terapêutico para problemas como síndrome do pânico, depressão e solidão. Essa troca de afeto ajuda quebrar a timidez, levanta a auto-estima e melhora a confiança do dono.
Faça com: amigos e amigas de longa data, amigos e amigas recentes, pais, irmãos...
abraço do fundo do coração
Considerado a forma mais elevada de se abraçar, é pleno, demorado, cheio de cuidados e sincero. Dá apoio e força. Enquanto as duas pessoas respiram juntas, devagar e descontraidamente, prestam atenção no sentimento de carinho que flui de um coração para o outro. Se você estiver aberta, vai encontrar um amor puro e incondicional.
Faça com: marido, noivo, namorado, paquera
abraço de amor
Beijar é bom demais, mas ficar coladinha com o seu amado não tem preço. Mais do que paixão, o sentimento de um abraço de amor entre homem e mulher é de confiança e cumplicidade. Funciona como se você dissesse a ele (e vice-versa): "Estou aqui para o que der e vier". Uma pesquisa americana provou que ficar em contato com o parceiro aumenta os níveis de oxitocina, um hormônio ligado à fidelidade e responsável pelo impulso e desejo de cuidar do outro.
abraço imaginário
Funciona de verdade! Imaginar um abraço gostoso também é eficiente, principalmente naqueles momentos em que você está precisando de uma boa dose de alto-astral e não tem ninguém por perto. Kathleen Keating, autora dos livros A Terapia do Abraço 1 e 2, ensina que situações imaginadas podem nos afetar tão fortemente quanto a realidade.

Siga este exercício: feche os olhos e tente se ver abraçando alguém querido. Registre na mente esse abraço imaginário como uma experiência acalentadora e utilize-a quando precisar.
Fonte: Revista Boa Forma

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

40 Dicas pra Emagrecer, Enriquecer e Ser mais Feliz

Emagreça, enriqueça, apareça!



40 dicas espertas com resultados instantâneos para começar o ano
em outro ritmo

Foto: Valério Trabanco



7 atalhos para o seu orgasmo
Não se trata de apressar o prazer -nessa hora, aliás, a idéia é ter todo o tempo do mundo para relaxar. Mas o que é bom fica bem melhor se você já chegar ao encontro aquecida. Para facilitar o seu orgasmo, siga as recomendações da psicóloga e terapeuta sexual Ana Cristina Canosa:

PREPARE-SE Se você sabe que provavelmente fará amor mais tarde, entre em clima de ritual: tome um banho demorado, massageie o corpo com um óleo de perfume suave e alongue-se, espreguice.
USE UM MASSAGEADOR ERÓTICO Sozinha ou com ele: pode ser um modelo pequeno, mais apropriado para estimular o clitóris, ou um vibrador convencional, de tamanho (e até formato) similar ao de um pênis de verdade.
PENSE EM SEXO TODOS OS DIAS
Invente, relembre, leia sobre. A idéia é colocar esse assunto na pauta diária: vale imaginar cenas sensuais, momentos de sexo explícito...
SE PUDER, ESCOLHA A HORA CERTA
Tudo vai correr ainda melhor se você estiver se sentindo naturalmente mais excitada (o que acontece com muitas mulheres alguns dias antes do período menstrual) ou apenas mais disposta e descansada.
DESLIGUE TUDO
Na hora do amor, esqueça do mundo, desligue-se de tudo e evite possíveis intromissões do celular, do telefone, das crianças ou da televisão.
FANTASIE
Compartilhe suas fantasias com ele (ou apenas pense naquele personagem que acende o seu desejo) e também proponha jogos estimulantes, como o do 'mapa sexual': ele explora seu corpo com toques diferentes -sopros, mordidas, lambidinhas- e você sinaliza suas sensações, até que ele alcance seu clitóris, o último ponto, no auge da excitação.
RELAXE
... e goze!



3 escolhas que aceleram seu metabolismo

ATIVIDADE
(dia)
QUEIMA CALÓRICA (dia) QUILOS ELIMINADOS (ano)
Tomar duas xícaras de café preto 50 CAL 2,3 KG
Fazer seis refeições por dia 20 CAL 1,1 KG
Trocar 300 cal de carboidrato por 300 cal de proteína 18 CAL 1 KG
Do livro 'Ponto de Equilíbrio' , de Lucília Diniz (Ed. Globo, 248 págs., R$ 25)



1 lista que atualiza seu visual EM INSTANTES
Ninguém precisa -nem deve- renovar totalmente o guarda-roupa em função da moda. 'Inteligente é complementar com (poucas) peças novas, escolhendo os modelos, acessórios e bijoux que melhor traduzem as tendências da estação', diz a consultora de moda Claudia Berkhout. Para vestir o clima do verão 2008, você escolhe entre:

shorts curtos, calças e saias de cintura alta
sapatilhas, sandálias de plataforma ou de salto grosso e alto, tênis com aplicações metalizadas
carteiras (para o dia), bolsas grandes (brancas) e também pequenas (coloridas)
acessórios delicados (correntinhas curtas e finas, com pingentes) e grandes (pulseiras misturadas: de resina colorida, de metal, de madeira)
MINIVESTIDOS SOLTOS (DE CORTE AMPLO - foto)




1 trato a jato e adeus, pele cansada!
Antes de dormir, prepare um chá de camomila e faça compressas (de algodão embebido no chá) no rosto. Deixe por até meia hora, dê um intervalo de cinco minutos e repita a operação. 'A camomila é calmante, relaxa a musculatura e ajuda a desinflamar', diz a esteticista Cibele Pardelli Kitahara, da clínica dermatológica Verônica Tariki. Incremente os bons efeitos pingando gotas de arnica ou misturando erva-doce ao seu chá cosmético.



1 passe de magica para rejuvenescer
'É só passar um blush no tom adequado para sua pele. O resultado imediato é um ar de juventude, frescor e saúde, como se você tivesse acabado de praticar um esporte', diz Gloria Kalil.



1 aroma para agilizar seu raciocínio
Tenha sempre por perto um potinho com óleo essencial de hortelã-pimenta: há estudos provando que esse aroma propicia maior rapidez de pensamentos e favorece a concentração. A dica está no livro 'Sua Vida à Prova de Estresse', de Elisabeth Wilson (Ed. Globo, 240 págs., R$ 34).



3 pistas sobre o seu estilo
O que você veste diz muito sobre quem você é, desde que você vista a roupa certa. Para isso, é preciso 'se entender' e também entender um pouco de moda. Descubra, aqui, o visual que é a sua cara, com as dicas de Gloria Kalil.

COMO EU SOU? Vá para a frente do espelho e olhe-se com coragem! Analise suas proporções: não basta saber se você é alta ou baixa, gorda ou magra. Seu corpo é curto e as pernas longas ou vice-versa? Sua perna é fina de frente e parece grossa de lado? Como você é de costas? Os ombros tendem a ser caídos? Esses e outros detalhes favorecem ou contra-indicam certos modelos.


COMO EU VESTIRIA ESSA PERSONAGEM? Se você fosse uma figurinista e tivesse que montar o guarda-roupa de uma personagem da novela, teria que saber: que tipo de corpo ela tem, como é a vida dela, se trabalha em casa, se tem filhos, se é esportiva, se sai muito à noite, se lida com pessoas formais durante o dia, se a cidade em que mora é quente etc. Essas e outras informações vão ajudar a visualizar essa personagem em ação -você mesma em sua rotina. 'Além de se conhecer fisicamente, você tem que entender a dinâmica da sua vida e as roupas que combinam com essa rotina', diz Gloria.


POR QUE FICO BEM COM ESSA ROUPA? Acredite: não se trata de mágica, mas de lógica. Determinada calça fica perfeita porque o cós é alto ou porque é baixo, justamente porque aperta nos quadris ou por ter um corte reto... A receita é simples: quando uma roupa vestir bem, vá atrás do 'motivo'. Você descobrirá quais são os melhores modelos.




Aprenda a economizar seu dinheiro em 2 lições
Ano novo, tudo azul, inclusive na sua conta bancária. Quem ensina como é a especialista Mara Luquet, autora de 'Meninas Normais Vão ao Shopping' (com Andrea Assef, ed. Saraiva, 112 págs., R$ 25) e do 'Guia Valor Econômico de Finanças Pessoais' (Ed. Globo, 168 págs., R$ 30), entre outros livros. Mara dá sua receita pessoal -e muito simples- para conseguir ter dinheiro em caixa.


REGRA NÚMERO 1: rasgue o talão de cheque e guarde os cartões de crédito em casa -use apenas em viagens. 'Garanto que existe vida depois do talão de cheque, e das boas. O pré-datado, então, é um perigo. Em mãos pouco cuidadosas para manejar o orçamento, pré-datados podem comprometer seriamente seu futuro e liqüidar qualquer chance de a pessoa conseguir, um dia, construir um patrimônio', diz ela. Parcelar o pagamento no cartão de crédito representa perigo ainda maior, pois os juros, altíssimos, podem eternizar suas dívidas. 'O ideal é usar apenas o seu cartão de débito.' E sem entrar no cheque especial, é claro.


REGRA NÚMERO 2: nunca esqueça a regra número um. Se levar a sério, verá que o dinheiro logo vai começar a sobrar. 'O grande problema dos cheques e cartões é que eles levam a pessoa a gastar mais do que pode. É o que os economistas chamam de 'alavancagem'', diz Mara. Em tempo: muitos bancos e governos quebram justamente por conta da tal alavancagem.



3 toques para se maquiar em minutos
Pouco tempo para se arrumar? 'Opte por um look monocromático', diz a editora de beleza de Marie Claire, Katia Del Bianco.

Nos olhos, sombra em tons dourados
Nos lábios, gloss para iluminar
Na pele, pó ou blush de efeito bronzeador, em tom cobre




Dê 1 passo para O FUTURO JÁ
Quem planeja, um dia, trabalhar menos e passear mais, deve tomar providências desde já. 'Separe uma fatia de seus rendimentos -não mais do que 10% do salário porque, de outro modo, vai acabar desistindo... Com essa quantia, faça uma aplicação para você todos os meses', diz a especialista Mara Luquet. Ela aconselha não esperar que o dinheiro sobre para fazer investimentos. 'Pague essa 'prestação' para si mesma antes de acertar suas contas e começar a comprar'.



2 quilos mais magra com 2 truques de moda
A especialista Gloria Kalil, que acaba de lançar 'Alô, Chics' (Ediouro, 221 págs., R$ 32), ensina o que fazer.

CORES 'Em que parte do corpo você está mais cheinha? Ali, use roupa escura, que sombreia e disfarça o volume. Vista as partes mais magras de seu corpo com as cores claras, fortes e brilhantes.'

DECOTES 'O 'V' emagrece quando mostra o colo, por isso é ideal para quem tem seios grandes, mas separados, ou seios pequenos. Se esse não for o caso, coloque o decote nos ombros e nas costas -mostrar seios volumosos e juntos produz o efeito inverso, isto é, engorda.'




4 toques de realce imediato na casa
PINTURA Mude a cor ou aplique um revestimento nas paredes (papéis texturizados, palhas, bambus etc). Se quiser, destaque apenas as portas. 'Pinte os batentes num tom acima da cor da porta. Se for branca, experimente o gelo-acinzentado ou cor de concreto no batente', diz a arquiteta Lucia Ravache.

ILUMINAÇÃO 'Coloque uma luminária de chão num canto da sala ou divida a luz do ambiente entre abajures instalados em mesas laterais para criar um espaço mais aconchegante', diz Lucia. Com dimmers nas luzes do teto, você muda o clima graduando a intensidade da luz.

CORES Sobre sofás escuros, jogue almofadas coloridas e estampadas, transformando o sóbrio em despojado. Para obter o efeito inverso, use almofadas em tons neutros.

QUADROS E PLANTAS Emoldure fotos e monte tiras ou painéis em uma parede de destaque. Com relação às plantas, a arquiteta sugere uma árvore alta num vaso grande para preencher um canto vazio e, de quebra, mudar o astral de uma sala.



6 atitudes para impressionar (bem!) seu empregador a primeira vista
A linguagem corporal tem um forte impacto sobre a percepção que o outro tem de nós. 'Isso é notado no primeiro momento e está diretamente ligado ao nosso estado emocional', diz a consultora de imagem Ilana Berenholc. Por melhor que seja seu currículo, se você não projetar uma linguagem corporal positiva, sua avaliação será negativa. 'Uma boa postura, por exemplo, melhora a qualidade da voz, faz a pessoa parecer mais alta e segura', diz Ilana. Veja, aqui, como usar esse código a seu favor.

CUMPRIMENTANDO O aperto de mão tem que ser firme, as palmas devem se tocar por inteiro. Olhe nos olhos da pessoa e sorria. Se você estiver sentada na hora da apresentação, levante-se, indicando que você está satisfeita em conhecer essa pessoa.

SENTADA Atenção para não recostar ou escorregar relaxadamente na cadeira -isso dá impressão de desleixo. Se for uma poltrona muito larga, cuide-se para não afundar. Mantenha uma postura natural, mas ereta, sem cruzar as pernas, com os pés no chão e os braços, visíveis: esse visual passa uma sensação de energia e de atenção.

ANDANDO Cuide do jeito de andar desde o momento em que você chega na empresa. Os passos devem ser firmes, mas tome cuidado para não andar rápido demais. Ao ser recebida, lembre da postura: entre com o queixo para cima, e sorrindo!

FALANDO Fale com clareza, articulando bem as palavras, e em velocidade moderada -muito devagar = falta de energia; muito rápido = ansiedade. Atenção também ao volume da voz: o ideal é falar alto o suficiente para ser escutada. Fique atenta ao vocabulário, evitando gírias, erros de português e vícios de linguagem.

OLHANDO O olhar expressa atitude. Em qualquer situação de interação, quanto maior for o contato visual, mais segurança você passará para o seu interlocutor. Esse contato deve ser direto e contínuo. Evitar ou desviar o olhar denota aborrecimento, timidez, tristeza.

VESTINDO É você e não a sua roupa que deve ser lembrada depois da entrevista. Por isso, vale a pena se informar sobre a cultura da empresa e seguir as regras do lugar. Se o ambiente é formal, use um modelo discreto. Em lugares descontraídos, esse look pode atrapalhar, mas também não é o caso de usar decotes, brilhos ou estampas grandes. Uma calça de alfaiataria e um tricô ou uma camisa interessante são suficientes. Uma maquiagem leve cai bem, assim como algum acessório que imprima personalidade.



5 dicas rápidas que organizam seu armário
A consultora de imagem Ilana Berenholc mostra como pôr 'ordem na casa': arrume seu armário e ganhe espaço e tempo no seu dia-a-dia.

TIRE O QUE NÃO É USADO Abra o guarda-roupa e encare os fatos: há quanto tempo você não usa certas peças? Mesmo achando que 'um dia', quem sabe, você volte a usar aquela peça, pense em como será bom ganhar espaço já. Separe tudo o que você não veste há pelo menos um ano e meio e doe.

GANHE ESPAÇO NAS GAVETAS Enrole as peças (camisetas, malhas, moletons) que não amassam. Use divisórias para organizar meias, roupas de ginástica, calcinhas, e guarde miudezas, como bijoux, em caixinhas.

ESTABELEÇA CRITÉRIOS Agrupe peças do mesmo tipo -camisas com camisas, paletós com paletós. Em seguida, organize por cor, do mais claro para o mais escuro, por exemplo. Se o armário é pequeno, guarde as peças menos usadas em malas: quem vai para a montanha uma vez por ano pode deixar as botas de trekking no maleiro.

UNIFORMIZE OS CABIDES Use os modelos adequados para cada tipo de peça, e sempre iguais em cada 'seção' -camisas, calças, vestidos etc. Além de melhorar o visual, cabides da mesma altura evitam que as roupas amassem no armário.

CHEQUE AS PROPORÇÕES Combine e multiplique: o ideal é ter um número de peças superiores bem maior do que o de peças- base, como calças e saias. A princípio, cada peça-base deve combinar com pelo menos duas superiores. Para facilitar, opte sempre por tons ou grupos de cores que se coordenem.



Fonte: Revista Marie Claire