A Menina que Roubava Livros (II)


Quando pensamos no horror de uma guerra, nada mais natural que tratarmos como vítimas aqueles que mais foram perseguidos, mas todos são vítimas.

No caso da 2ª Guerra Mundial, penso como deve ter sido para as pessoas boas, que acredito serem a maioria dos alemanhães, sob o domínio de um sistema repressor, opressor e manipulador Hitlerista. Os alemães são sempre apontados como os fascinóras e exterminadores de judeus, e o são, mas nem todos eles. Muitos eram pessoas de bem, que não desejavam nada além de se manterem vivos e com um pouco de dignidade.

Penso no medo de contrariar o regime e os ideais que ele pregava, na dificuldade para se conseguir trabalho, comida, para se criar os filhos - nossa! Toda uma nação não deve ser discriminada por causa da ação arbitrária de um minoria.

Os judeus foram sim massacrados e ao que passaram não existe comparação ou reparação, mas muitos alemães também sofreram e perderam seus sonhos, seus amigos, sua família, sua infância...
Numa guerra não existem vencedores - é hipocrisia achar que existe vitória em meio à tantas bombas e confrontos, tanta miséria e doença, tantos órfãos, viúvas e desaparecidos, desgarrados, mutilados e desesperançados.
Todos saem perdendo, e muito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corte do cabelo da Priscila Fantin passo-a-passo

Ain't Got No / I Got Life

Sobre mentiras e verdades