quinta-feira, 25 de setembro de 2008

De Uma Só Vez - Rodox



De uma só vez eu fiz
Algo mudar minha vida
Pra ser como eu sempre quis ser
Eu reguei uma semente
Que vingou e eu simplesmente
Não quis mais olhar pra trás
Reaprender como se faz
O velho caiu, o novo homem nasceu
Vivendo no estreito
Decisão que vem do peito
Eu abro e fecho
E tiro a solução pro que não deu
Sou o tiro e o alvo
Proibido diz a placa e eu vou
O inimigo é o medo que a situação te deu
No meu sonho eu vi
A gente no futuro
Confirmando o que era puro
Enfim, tive o que ninguém deu pra mim
Bom demais pra acreditar
Eu acordei noutro lugar
Tão diferente do lugar que eu vim
Se estiver cercado
Se o perigo vive ao lado
Lebra bem que é pra matar
O leão no coliseu
No cinema mudo
É um olhar
Pra eu dizer tudo
Em um minuto
Eu posso te ensinar
O que nunca aprendeu
Coragem, vai em frente
O dia já chegou
Se tem sede de paz
Descansa pois você já não é
Mais um sofredor
Olhar bem diferente
Tudo mudou
Não saberia jamais
Sonhar bem alto é quase um passo
Pra levantar vôo
Se escrever com giz
A chuva apaga
O que é definitivo
Como tatuagem
Com grades ao redor
Quanto mais gente mais me sinto só
Essa corrente quem colocou em mim fui eu
Feito flor de isopor
Todo passado é arquivo morto
Peso inútil na memória de quem viveu
Uma história igual
Coragem, vai em frente
O dia já chegou
Se tem sede de paz
Descansa pois você já não é
Mais um sofredor
Olhar bem diferente
Tudo mudou
Não saberia jamais
Sonhar bem alto é quase um passo
Pra levantar vôo
De uma só vez eu fiz
Algo mudar minha vida
Pra ser como eu sempre quis ser

Nenhum comentário: