domingo, 14 de setembro de 2008

Sombra Escuridão Luz


Quanto mais o tempo passa sem decisão
Mais aumentam as sombras em meu olhar
Quanto mais olho só pra dentro de mim
Mais me embrulho em escuridão
E meus olhos acabam se acostumando
E em meio à sombras fico escondida
Escondida da realidade que me cansa
Sim, me cansa a falta de cumplicidade e empatia
Não sou de pisar em ovos
Gosto é de fazer barulho e falo alto
Gosto de me revelar inteira e não ficar vendo pela metade
Metade ou quase nada é o que estão dispostos a expor
Não estou pronta mas estou viva
Cheia de sonhos e vontades atrás dessas sombras de mim
Gosto de mimar e ainda mais de ser realizada
Divido tudo sim, não vim pra esconder meu jogo
Não sou só mais um rostinho bonito
Penso, planejo, mudo, sirvo e também quero atenção
Sou menina e mulher, sou um ser sem explicação
Gente não se explica - se ama e pronto
E o motivo de amar pode ser só um
Não gosto de comparação, depreciação e subestimação
Nem de desculpas esfarrapadas e ameaças veladas
Sou de quem é meu e não revelo meus desejos pra mais ninguém
Ninguém pode ser responsável por minha felicidade - só eu
E essas sombras? E essa escuridão?
Vão ser rasgadas pela luz que há em mim!

Um comentário:

Franciely disse...

Muito lindo!!!
E ao mesmo tempo, muito triste....