Berçário mais adequado

Não tenha pressa. A decisão do local onde a criança passará algumas horas do dia deve ser feita de forma tranqüila e cuidadosa

Pepe Casals

O final feliz das histórias que fazem parte do dia-a-dia de um berçário dependem, principalmente, da escolha dele. O primeiro passo é confiar nas pessoas que vão cuidar do seu bebê. Observar o modo como elas tratam as crianças, além de perguntar sobre a formação de cada um, pode ser um bom começo. A partir daí, é preciso prestar atenção em itens mais "técnicos". A psicopedagoga Silvia Amaral afirma que a flexibilidade dos horários é um deles. As atividades direcionadas podem não permitir que seu filho durma, por exemplo, quando teria de brincar. "Pergunte sobre a rotinas das atividades e sua obrigatoriedade", diz.

As berçaristas não precisam ter ensino superior, mas o curso técnico que habilita trabalhar com crianças. Verifique a estabilidade e a permanência dos profissionais. Silvia afirma também que o número de crianças por funcionário ideal é um berçarista para cada três crianças. "Quanto à segurança, é preciso ficar atento: grades em casas com escadas, protetores de tomada e controle de entrada e saída de crianças e funcionários é fundamental." Também aconselha-se área verde para brincadeiras e banho de sol, além do livre acesso dos pais.

No quesito alimentação, o cardápio deve ser preparado por uma nutricionista e os pais precisam saber quantas refeições são servidas por dia. Como é feita a higiene dos bebês e a separação dos objetos pessoais é outro ponto importante. "Por fim, dê preferência a um berçário próximo da casa ou do trabalho e verifique se o estabelecimento possui alvará de funcionamento", afirma Silvia. Com esses itens em ordem, a chance do berçário ser um sucesso será ainda maior!

Quando começar a procurar

A escolha tem de ser feita com calma, de preferência antes do último mês da licença-maternidade. Não se esqueça de que seu filho passará por uma fase de adaptação (de, no mínimo, uma semana) e é bom estar disponível. Nesse período, explique aos profissionais o seu jeito de lidar com o bebê, como dar a mamadeira, por exemplo.
Fonte: Revista Crescer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corte do cabelo da Priscila Fantin passo-a-passo

Ain't Got No / I Got Life

Nada pela metade