terça-feira, 14 de outubro de 2008

Cenoura, ovo ou café?

Escutei esse no útimo café de aniversariantes aqui da empresa, e achei muito boa. Vale conferir.
 
Um jovem gerente foi se queixar ao velho diretor sobre sua vida e de como as coisas estavam tão difíceis para ele.

Apesar de seu esforço parecia que as coisas não aconteciam e os objetivos se mostravam cada vez mais difíceis de ser alcançado.

Ele já não sabia mais o que fazer e queria desistir.

Estava cansado de lutar e combater.

Tinha a impressão de que assim que um problema estava resolvido outro surgia.

O velho diretor convidou para ir até a cozinha do restaurante da empresa, lá chegando encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto.

Em uma, ele colocou cenouras, em outra ovos e, na última, pó de café.

Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra.

O gerente deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo.

Cerca de vinte minutos depois, ele apagou as bocas de gás.

Pescou as cenouras e as colocou em uma tigela.

Retirou os ovos e os colocou em um prato.

Então, pegou o café com uma concha e o colocou em uma jarra.

Virando-se para o jovem gerente, perguntou:

- O que você está vendo?

- Cenouras, ovos e café - respondeu ele.

O velho diretor tocou no braço do gerente trazendo-o para mais perto e pediu para experimentar as cenouras.

Ele obedeceu e notou que as cenouras estavam macias.

O velho diretor, então, pediu que pegasse um ovo e o quebrasse.

O jovem gerente obedeceu e depois de retirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura.

Finalmente, o velho diretor pediu que tomasse um gole do café. O gerente sorriu ao provar seu aroma delicioso.

- O que isto significa? – indagou o jovem gerente.

O velho diretor sorriu e explicou:

- Tanto as cenouras, quanto os ovos e o café enfrentaram a mesma adversidade, a água fervendo, mas, cada um reagiu de maneira diferente.

Pegando uma cenoura disse:

- A cenoura que entrou forte, firme e inflexível, depois de ter sido submetida à água fervendo, amoleceu e se tornou frágil.

Tomando um ovo na mão, continuou dizendo:

- Os ovos que se mostravam frágeis, com sua casca fina protegendo o líquido, depois de terem sido fervidos na água, seu interior se tornou mais rijo.

Dirigindo seu olhar para o recipiente de café disse:

- O pó de café, contudo, é incomparável, depois de ter sido colocado na água fervente, ele mudou a água.

Silenciou-se por um instante esperando algum comentário de seu gerente que não veio, então indagou:

- Qual deles é você como gestor? Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde? Você é como a cenoura que parece forte, mas, com os problemas e as adversidades você murcha, torna-se frágil e perde sua força?

O jovem gerente nada disse, apenas acompanhava atento as indagações do velho diretor que continuou:

- Ou você é como a cenoura que parece forte, mas, com os problemas e as adversidades murcha, torna-se frágil e perde sua força?

Apontando para os ovos continuou:

- Você, por acaso, é como o ovo, que começa com um coração maleável, mas, depois de alguma decepção por um resultado que não veio de acordo com o que planejou, você se torna duro, intolerante, ríspido com seus colegas apesar de a casca parecer a mesma?

O velho diretor aproximou-se da jarra tentando sentir o aroma do café depois indagou

- Ou você é como o pó de café, capaz de transformar os problemas e as adversidades em oportunidades de buscar resultados melhores?

Todos nós, como gestores, somos responsáveis por nossa postura e por nossas ações diante dos inúmeros desafios corporativos.

Se você irá agir como cenoura, como ovo ou como café, isso só depende de você.

Nenhum comentário: