Chocolate amargo faz bem para a saúde


Mas só três quadradinhos por semana (Então, pra mim não faz nada bem, pois até como amargo nessa proporção, mas ao leite, como muito mais. Mas é tão bom...)


Pesquisa de universidade italiana mostra que o doce pode diminuir o risco de doenças cardiovasculares em um terço entre as mulheres e um quarto entre os homens. Desde que consumido com muita parcimônia


Peter Moon



Que o chocolate amargo faz bem para a saúde todo o mundo já sabe. O que um estudo italiano acaba de revelar é a quantidade de chocolate que pode – e deve – ser consumida para prevenir o surgimento de doenças cardíacas é de ínfimos 6,7 gramas por dia. É menos do que um quadradinho de uma barra de chocolate de 100 gramas. Um quadradinho tem entre 6,25g (33 calorias) e 8,3 g (50 calorias).

A pesquisa, que foi publicada na revista científica Journal of Nutrition, foi realizada pela Universidade Católica de Campobasso em colaboração com o Instituto Nacional do Câncer, em Milão. "Partimos da hipótese de que as grandes quantidades de antioxidantes presentes no cacau, em especial os flavonóides e outros tipos de polifenóis, poderiam ter benéficos na prevenção de doenças cardíacas", diz a líder do estudo, Romina di Giuseppe.


Os pesquisadores identificaram entre um universo de 20 mil italianos, 4,8 mil em boa saúde e livres de fatores de risco para doenças cardíacas. Todos tinham níveis de colesterol e de pressão arterial normais. Entre eles, 27% (1.317) nunca comem chocolate, enquanto 17% (824) comem regularmente, mas só chocolate amargo. "Estes 17% podem parecer pouco, mas é o bastante para reduzir o risco de doenças cardiovasculares em um terço entre as mulheres, e um quarto, no caso dos homens. É um resultado surpreendente", afirma Romina.


Mas a quantidade de chocolate consumida diariamente é crítica para auxiliar a saúde. "Estamos falando de um consumo moderado. O melhor efeito é obtido ao se consumir em média 6,7 gramas de chocolate ao dia, o que corresponde a um quadradinho duas a três vezes por semana", diz a médica. "Além dessa quantidade, o efeito benéfico tende a diminuir".


Mas e quanto ao chocolate ao leite? "Vários estudos já demonstraram que o leite interfere na absorção de polifenóis. É por isto que o nosso estudo considerou apenas o chocolate amargo", diz Romina.


"Talvez esteja na hora de retirar o chocolate da categoria dos doces que são considerados ruins para a saúde", diz Giovanni de Gaetano, diretor da Universidade Católica de Campobasso.


Fonte: Época

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corte do cabelo da Priscila Fantin passo-a-passo

Ain't Got No / I Got Life

Sobre mentiras e verdades