sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Sobre a catapora


Muitas coisas mudam quando nos abrimos para conhecer, aprender mesmo sobre diversos assuntos. Um desses temas que me intrigou foi a atenção dada a catapora quando eu era criança e nos dias de hoje.

Quando eu tinha uns 8 anos peguei catapora. Não sei ao certo quem foi o primeiro a se infectar, mas o fato é que a maioria dos meus primos estavam infectados, e meu irmão também. A única recomendação feita era não coçar as feridas que se espalhavam e se multiplicavam pela pele de todo o corpo, tomar um remédio se tivesse febre e tomar vários banhos com permanganato, que eu adorava, pois dava uma aliviada na coceira e é todo colorido, o que tornava o banho mais divertido. Fora isso, ninguém se preocupava com a preservação da saúde de quem não estava infectado, pelo contrário, diziam que seria bom pegar de uma vez todas as crianças, que assim passava todo mundo junto, de uma só vez, por essa situação, que não tinha nenhuma consequência grave.

Engano de nossas mães! Faltou informação adequada a outras milhares de pessoas. Hoje sei que catapora é uma doença grave, sim. Que a forma mais amena, a que tive - graças a Deus! - realmente se apresenta apenas por lesões na pele, mas que essas, quando coçadas, são porta de entrada para bactérias, que podem atingir o tecido subcutâneo, inflamando-o, que pode levar a pneumonite (infecção viral), pneumonia (bacteriana), meningite asséptica (viral), lesões oculares e até mesmo infecções generalizadas como síndrome do choque tóxico e sepse, que evoluem com rapidez e podem causar falência dos órgãos e morte. A vantagem de se ter enquanto criança é somente a de prevenir se infectar na idade adulta, pois quando adultos essas complicações mais graves ocorrem em número maior.

Outro fato importante de citar é que quando eu era criança esses casos graves eram raros, e que hoje são bem mais frequentes. A vacina oferece de 70% a 90% de proteção, mas não está entre as que são gratuitas. A forma de evitar complicações é evitar que a criança se coce, dando vários banhos e lavando frequentemente as mãos. Quando é leve, dura entre 7 e 10 dias.

Vivendo e aprendendo! Precisamos nos informar melhor para proteger nossas crianças, ir na onda de todos os conselhos dados por nossas avós nem sempre é saudável.

Um comentário:

Polêmica disse...

Muito importante essa informação. Eu realmente não sabia que catapora era perigosa. Temos mesmo que impedir que as crianças peguem catapora. Eu achava que todas as crianças tinha que ter catapora uma vez na vida para que nunca mais peguem catapora denovo. Olha que absurdo né! Mal sabia o mal que pode causar o fato da criança ficar se coçando!

Beijão!