segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Amor Incondicional


Final de ano é sempre a mesma coisa: a gente refaz planos, coloca na balança o que conseguimos alcançar, quantas pessoas se foram, quantas passaram a ser importantes, quais os próximos passos na carreira, o que é que a gente quer com mais intensidade - já que a sempre queremos mais e mais.

Estou nessa de não me aguentar de tantas vontades. Quero mudanças. quero conclusões, quero retormar planos, quero ser mais eu, mais inteira, menos complicada, mais feliz e ter mais qualidade de tempo com meus amores.

Mas é muito difícil: nos prendemos a erros do passado, não nos curamos de mágoas e seguimos com frustrações, cheia de incertezas quanto ao futuro, pouco tempo tenho a me dedicar de venrdade, inteira e intensamente ao presente, ao agora, ao hoje, ao que realmente importa.

De que vale o passado se já passou e o que resta é que agora sou?

De que adianta focar tanto no futuro se deixo de investir em quem sou e isso faz com que eu me torne menos que desejo?

Certa estou de que a única coisa que me importa é o amor de Deus!

Sim! Não é demagogia nem religiosidade! É fato mesmo!

Deus é a única pessoa que não me joga na cara as falhas cometidas, que me perdoa e lança no mar do esquecimento toda minha culpa e maldade.

Deus é o único que me aceita, me entende e acredita em mim, apesar de me conhecer como verdadeiramente sou e saber que sou ainda pior do que os olhos vêem.

Deus tem por mim amor maior que posso amar. Cuidado maior que posso imaginar. É incondicional! É real! E é por vocês também!

E não é só nesses dias que a gente já fica de coração mais mole, não. O amor de Deus é imenso e indescritível todos os dias do ano.

Aceite esse amor e viva essa verdade! Se renda!


Inciondicional - Oficina G3


Troquei as cores, ao redor pra te mostrar
Criei formas, pra fazer você ver e entender
Eu tentei falar, dando sons a minha voz
Você não me ouviu, mas continuo a te esperar

Eu acredito em Você
Ouça a minha voz
Te estendo minhas mãos
Meu amor é incondicional

Quero fazer, nascer o sol de um novo dia pra você
Trazer a minha luz, pra te mostrar os meus caminhos
Eu vou estar sempre aqui esperando por você
Eu não me cansarei de te mostrar...

Que eu acredito em Você
Ouça a minha voz
Te estendo minhas mãos
Meu amor é incondicional

Quanto tempo mais?
Qual a prova maior, que a cruz?
Me entreguei por ti, esta é a prova maior, de amor...(2x)

Eu acredito em Você
Ouça a minha voz
Te estendo minhas mãos
Meu amor é incondicional.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Sem ar...

A luz que eu enxergava agora por pouco não me cega,
não consigo ver além das minhas dificuldades e limitações, muitas coisas não estão esclarecidas,
sonhos confusos me fazem rolar na cama e não é preciso álcool pra ver o teto rodar, pois estou confusa.
Confusa! Perdida! Aflita! Angustiada! Ferida!
Muita coisa que espero não quero mais esperar.
Muita coisa que vejo muito já me fez a paciência faltar.
Falta-me espaço, falta verdade, falta confiança, falta clareza,
Ffalta certeza, falta grana, falta coragem, falta, falta, e me sinto sem ar...
Sem direção apesar de saber exatamente onde quero chegar.
E você, meu porto seguro, minha paixão, meu amor,
É quem me norteia, me acalenta, me incendeia e também me traz sossego,
É de quem espero colo, dengo, conforto e tudo o que mais queremos: Realização!
Já! Agora! Fé! Tudo já deu certo! Tudo a gente vai alcançar...
Sem medos, sem brigas, sem pedaços, inteiramente sua.
Por amor... é o meu amor!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Sol e chuva em minh´alma




Dia chuvoso, brisa fria e sonolenta
Vontade de sol e claridade
Sair, brincar e dançar
Porque assim, fechado, nublado e calado
Mais parece ser que estamos em Finados
Chega! Chega de cair essa água que mata e machuca
Que tira sonhos e apreensivos nos deixa
Que faz escorrer planos e perder as estribeiras
Que molha além do que pensamos precisar
Por acaso o que eu acho vale? Sei eu de que tanto chuva careço?
Se nem sei bem do que é que preciso
Se quero tanto tantas coisas
Se minhas noites estão confusas
Se acordo pensando que as 24 horas não me bastam
Se adormeço calculando até pensamentos pra fugir da escassez
Se repito a mesma música em silêncio
Se lamento cada perda e me pego chorando sem motivo
Se comemoro como adolescente cada recomeço e rio sozinha sem explicação
Se pareço uma mulher resolvida, mas internamente estou em guerra
Que sei eu da chuva, então?
Apenas que lá no Amazonas faria mais bem que aqui, ao menos hoje
Que o sol brilhando e queimando secaria até minhas memórias
Tiraria o cheiro de "cachorro molhado" e daria menos tempo pra ficar melancólica
Tô pensando que alguma coisa em mim está a um passo de renascer...
O sol bem que podia chegar e apressar isso...
Minha alma aguarda cheia de expectativa...
Alma sim! Profundo! Bem dentro! Assim como tudo que amo: intenso!
Porque "Morno não faz nem chá"
Anseio...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

High Hopes

Essa música, essa letra...
Tudo! Me deixa emocionada....

ALÉM DO HORIZONTE DO LUGAR EM QUE VIVEMOS QUANDO CRIANÇA
EM UM MUNDO DE IMÃS E MILAGRES
NOSSOS PENSAMENTOS EMANAVAM CONSTANTES E SEM FRONTEIRAS
O SOAR DO SINO DA DIVISÃO COMEÇOU
AO LONGO DA GRANDE ESTRADA E SEGUINDO PELA CALÇADA
ELES AINDA SE ENCONTRAM COM A CORTE
HAVIA UM BANDO DE MALTRAPILHOS QUE SEGUIAM NOSSOS PASSOS
CORRENDO ANTES QUE O TEMPO LEVASSE NOSSOS SONHOS EMBORA
DEIXANDO UMA MIRÍADE DE PEQUENAS CRIATURAS
TENTANDO NOS AMARRAR AO CHÃO
PARA UMA VIDA CONSUMIDA PELA DEGENERAÇÃO LENTA

A GRAMA ERA MAIS VERDE
AS LUZES ERAM MAIS BRILHANTES
COM AMIGOS POR PERTO
AS NOITES MARAVILHOSAS

OLHANDO ALÉM DAS PONTES EM BRASA RESPLANDECENDO ATRÁS DE NÓS
PARA VER POR UM RELANCE O QUÃO VERDE ERA O OUTRO LADO
PASSOS TOMADOS ADIANTE MAS SONÂNBULOS VOLTAMOS
DRAGADOS PELA FORÇA DE UMA MARÉ INTERIOR
EM ALTA ALTITUDE COM BANDEIRA DESFRALDADA
ALCANÇAMOS AS ALTURAS INEBRIANTES DAQUELE MUNDO DE SONHOS

ENCLAUSURADO PARA SEMPRE POR DESEJO E AMBIÇÃO
EXISTE UMA FOME NÃO SATISFEITA
NOSSOS OLHOS DESGASTADOS AINDA FITAM O HORIZONTE
APESAR DE PASSARMOS TANTAS VEZES POR ESSA ESTRADA

A GRAMA ERA MAIS VERDE
AS LUZES ERAM MAIS BRILHANTES
O GOSTO ERA MAIS DOCE
AS NOITES ERAM MARAVILHOSAS
COM AMIGOS POR PERTO
A BRILHANTE BRUMA DA MANHÃ
A ÁGUA CORRENDO
O RIO SEM FIM

PARA TODO SEMPRE.

De volta com Nightwist, música linda do Pink Floyd... o tempo passa tão rápido, não é? Parece que escutei ontem pela primeira vez...

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Não me canso de admirar as diferentes formas de se dizer algo, mas a que mais gosto é, com certeza, música. Música me faz voar, quase literalmente.

Fly - fly like the wind

I don't know if you believe in destiny?
You don't know if faith is on your side
No castle as strong as yourself,
no barrier too high
Cause you can fly

Fly - fly like the wind, fly through the sky,
touch the moon

Do you know the world is in your hands,
do you know no one can withstand

I don't know where I have to turn to
when time is standing still
But remember it will come better days,
I do believe in destiny, believe in faith

Fly - fly like the wind, fly through the sky,
touch the moon

Do you know the world is in your hands,
do you know no one can withstand

The breeze of the sea, feels like freedom
Stars all around me
Standing on the edge

Fly - fly like the wind, fly through the sky,
touch the moon

Do you know the world is in your hands,
do you know no one can withstand


quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Pensamento a praticar



“Falta de tempo é desculpa daqueles que perdem tempo por falta de métodos.”

Eu, me enquadro, sem dúvida, no grupo dos que tentam agarrar o mundo.
Não o faço por obrigação ou pela necessidade minha ou de outrem, mas por eu não me permitir , por natureza, ficar tão quieta que esteja desligada do mundo ou longe da ação.
Sinto que até meus raros momentos ociosos são grandemente proveitosos, e neles, mesmo quando apenas divago e sobre nada em especial esteja refletindo ou "matutando", sempre estou criando uma forma nova de pensar, de ver, ou reinventando maneiras de vivenciar, procurando algo criativo ou essencialmente inspirador em cada quadro que me apresente essa caixola não claramente mapeada.
Beirando aos 30, acho que não vivi o bastante pra me julgar conhecedora do certo e do errado, por isso me afasto de preconceitos. Aliás, tento não os ter, já que parece não ter escapatória, mas me esforço muito para ver as situações e as pessoas por todos os lados. Criar estereótipos é perder a chance de conhecer pessoas maravilhosas!
Afinal, se eu que faço tanta coisa, e com prazer, não tenho o método mais adequado pra ter tempo de sobra, o que se pode esperar de quem prefere ver a vida passar e o levar, não é? Deixo aqui meu protesto aos que fazem pouco de seu tempo e suas vidas: a vida passa, o tempo não volta e as oportunidades não brotam sem que tenhamos competências suficientes. Lembre-se dos que realmente são importantes e do que realmente precisa ser feito. Pára de apagar incêndio e passe a criar seus momentos e aumentar o prazer de estar vivo - tanto o seu, quanto o dos que convivem com você.

Faça seu caminho, crie seu método, reformule suas técnicas e pense grande, sempre!

E eu, em mais um aniversário, não tenho palavras pra agradecer, por tudo o que tenho e tudo o que sou! Obrigada, Senhor!

sábado, 24 de outubro de 2009

Mais do mesmo

A vida cada dia me parece mais corrida, agitada, frenética. Mal adormeço e já é hora de levantar da cama. Ainda há pouco tomei meu corrido café da manhã e já estou fazendo um lanche a caminho de casa, na volta da faculdade.
Mais um dia se passa e continuo dizendo coisas que se tornaram frequentes, estou num previsível imprevisto contínuo de não ter tempo pra fazer todas as coisas de que gostaria e, volto a sonhar acordada num pequeno intervalo que minha mente encontra pra não fazer nada, estou a dizer mais do mesmo, outra vez.
Saudades, vontades e muitas barreiras, pois uma coisa de cada vez é o que manda a sensatez.
Frases soltas, pensamentos interrompidos por questões mais urgentes, mas uma certeza que poucos tem e quase ninguém entende: eu sei exatamente o que eu quero!
Voltando a soluções práticas, retorno a arrumação da casa e quem sabe mais tarde uma soneca...


terça-feira, 22 de setembro de 2009

Mexendo meu baú

Sabe aqueles sonhos que você deixa guardadinho, como que num baú, pois não tem como torná-lo realidade e precisa priorizar coisas mais práticas no momento?
A música nunca deixou de ser a paixão que me impulsiona, mas meu tempo pra dedicação não é o desejável, então foco nas coisas mais palpáveis, mas continuo apaixonada.
Hoje algo remexeu meu baú e fez sentir muita saudade, brotar a urgência, reacender o desejo...
Vem novidade por aí: Creio! Espero! Vou fazer!
Valeu Ricardinho!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Festa de Criança

Tem alguma coisa, ao mesmo tempo, tão gostosa e cansativa ao extremo como festa de criança?
Eu não conheço!
Ontem levamos nossos pequenos numa festinha que estava muito boa
Revemos conhecidos do colégio com seus filhos, brincamos muito, comemos cachorro-quente, algodão doce e muito brigadeiro
Brincamos, demos boas risadas e entramos no ritmo da criançada
Mas aquelas 3 horas me cansaram bem mais que um dia inteiro de muito trabalho - falo sério!
Quando cheguei em casa mal conseguia ficar de pé, pois minhas pernas doíam
Meu corpo pedia um banho relaxante seguido de muitas horas de sono - que eu não tive
Pensava que depois de tanta agitação meus meninos fossem adormecer rapidamente, mas que nada, estavam com a pilha toda, alta voltagem, cheios de energia pra brincar por muitas horas ainda
Se isso é uma reclamação? Não é não! Trata-se apenas de uma constatação: Festa de criança é pra criança!
Adulto entra numa de achar que ainda é ou que voltou a ser e fica literalmente acabado
Por que é que eu sempre vou? Acho o máximo acompanhar as descobertas de meus príncipes
É lindo vê-los conhecendo amiguinhos, dançando e fazendo graça, estourando balões e encantando a todos
E hoje, como é que foi o meu dia? O corpo ainda está pesado e estou como se nem tivesse sido ontem domingo
Mas minha mente divaga feliz e cheia de contentamento, é muito bom estar cercado de crianças em dia de festa
Voltar a me sentir assim e até mesmo ver que coisas que antes achava enormes são tão pequenas
E que por isso mesmo, nunca saíram do meu coração, nem deixaram de me fazer sorrir à toa.
Obrigada Senhor, por mais uma semana que se inicia...

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Vida vida de verdade

 

Planejo qualquer dia desses não ter mais nenhum plano a seguir

Nenhuma norma, nenhum protocolo, nenhuma direção pré-definida

Apenas fazer o que der vontade na hora, sem adiar, sem hesitar

Nesse dia vou saltar de para-quedas sem pensar em mais nada

Vou andar descalço onde quer que seja sem pensar no que vão dizer

Vou pintar os cabelos de roxo e cada unha de uma cor como se fosse criança

Vou escutar música no volume máximo e dançar livremente onde quer que esteja

Não vou pensar em nenhuma consequência, política, economia ou padrão

Mas quer saber o que eu acho sobre esse dia?

Ele nunca vai chegar, pois se até mesmo pra ele tenho planos

É porque deles não posso mesmo me livrar

Que fazer então pra extravasar e deixar rolar?

Viver! Viver intensamente cada momento, sem neuras e medos

Se é pra trabalhar: Oba! Vou fazer bem feito e ficar satisfeita por cumprir meu dever.

Se é pra estudar: É pra já! Aprender é algo que nunca vai mesmo parar

Se só tenho uma hora por dia com meus filhos: Faço ser a melhor hora do dia!

Se é pra viajar: Vou! E não importa se é mês inteiro, um feriado ou somente uma boa leitura

Se o mundo resolveu bater de frente: Sorrio! Encaro com seriedade, mas serenidade também

Importa que tudo eu faça bem feito! Que me complete e que não fique me lamentando.

Que me jogue de braços e coração aberto ao novo, à rotina e às mudanças, a vida!

Vida que não se repete nem dá segunda chance.

Vida que não espera nem pode ser completamente previsível.

Vida que eu amo e vou viver cada dia melhor!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Paixão de mãe



Gosto de correria e agitação, sou muito urbana, dinâmica e não sou de ficar quieta
Estou sempre em movimento e todos os meus passos são guiados por música
Trabalho o dia inteiro, estudo à noite, leio, blogo, twitto, e estou sempre querendo mais
Só paro quando chego em casa à noite, depois do banho morno, quase madrugada
Enquanto não adormeço, fico a velar teu sono, admirando sua beleza
Cuidando de te agasalhar, acarinhar e dizer que sinto saudade
Saudade de final de semana, brincadeiras, danças, sorrisos, pula-pula
Saudade de colo, abraços, beijos, cócegas e historinhas
Me perco em seus cachos, Isaac, e também no verde dos seus olhos, Samuel
E quando do outro lado da linha que você está com “sodade” e que “amo tantão, tumtum”
Me derreto toda e vivo o dia mais nublado tão iluminado quanto a luz do sol
São meus tesouros, pedaços de mim, meus presentes, minhas paixões
Obrigada Deus, pelo privilégio de ser mãe!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Cuca cheia

Lugares, moradas, destinos
Diferentes, perto, muito longe e inviáveis
Basta mudar a rota de partida ou de chegada
Pra ver que não é tão distante assim
Tudo depende do lugar colocado como referência
Estou tentada a mudar o lugar da minha morada
Não exatamente por querer, mas por pressão
E já que é pra ser que não me doa nem entristeça
Apenas seja, e com todas as forças, melhor

Tem coisas que a gente não consegue explicar
Amo pessoas que não suporto, de que sempre discordo e afronto
É impossível ficar calada, aceitar a mentira, o dano, a rejeição e a crítica destrutiva
Falatório sem sentido apenas por diversão, provocação e desamor
Prefiro a distância, não quero brigas e quando elas me pegam não as largo sem desfecho
Que coisa pela metade não cabe em minha vida nem no que sou
Prefiro a verdade nua, crua e que me obrigue a mudar de direção e recomeçar
Que viver mentiras, construir castelos de areia, que tão rápido ruem e se vão

Já se dizia desde tempos anteriores aos feudos
Que o peixe morre é pela boca, e vou tratando de guardar a minha
Até, e principalmente, de elogiar pessoas e contar feitos dignos de gratidão
Porque parece uma coisa feita, é só honrar e prestar agradecimentos públicos
Pra logo ser apunhalada, decepcionar, voltar atrás e querer me furar o olho
Não sou tão boba como posso parecer, subestimar minha sabedoria é perder na certa
Se elogio sou sincera, mas se é pra rasteira tentar me passar posso fazer o contrário
Vou avisando que não sou tão fácil assim de embromar

As ideias parecem confusas, desconexas ou sem sentido?
Eu sou assim como elas, mas sempre me encontro, entendo e me faço entender
Acho meu caminho, delineio meus desejos e sei precisar aprender
Vida linda e que é só minha: Eu amo tanto quanto odeio ser quem sou
E só eu sei a dor a a delícia de assim ser e viver
Se quero mudar alguma coisa? Muitas
Pode dizer o que quiser, mas não dependo que me diga o que: Eu mesmo sei!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Sono que me faz flutuar

Pessoas, eu tenho sido a pessoa mais sonolenta do mundo desde que as aulas recomeçaram
Não está nada fácil assistir aula até as 22:30 tendo levantado da cama antes das 6 da manhã
E quem disse que na vida alguma coisa é fácil, hein?
E quem é que dá valor ao que vem sem muito esforço?
Não reclamo do sono e cansaço, não.
Apenas esclareço que tem momentos em que quase flutuo,
"Viajo na maionese", fico aérea e meio songamonga - mesmo!
Então se escrever alguma bobagem avisem, não me levem a mal
E pensem que a pobre aqui está precisando dormir muito e até acordar.
Preciso contar que amo muito os três homens da minha vida - e que ficar longe deles a semana toda é angustiante, quase uma ferida em mim. Que abraçá-los enquanto dormem é reanimador e me acalenta, que a espera pelo sábado e domingo inteiros com eles me dá forças pra não esmorecer, e faz compreender o valor do meu tempo e do final de semana.
Obrigada Senhor, por cada sorriso e abraço, por cada olhar e carinho, por cada momento e reencontro.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Querer não é poder


Quero chocolate mas estou de dieta - pela centésima vez!
Quero ficar magra, mas não tranco a boca, nem corro como antes
Quero correr todo dia, mas saio de casa pouco depois das 6 e só volto mais de 23
Quero me formar, mas preciso de disciplina que só semestre que vem
Quero cantar e amigos reencontrar, mas o tempo não dá
Quero ler todos os livros sugeridos por professor e ainda aqueles que almejo - mas quando?
Quero! Quero! Quero! Quero tanto e tão intensamente tantas coisas ao mesmo tempo
Não sei me dividir ou me concentrar apenas em uma coisa, tenho vontade de agarrar o mundo
Mas já fui com muita sede ao pote e aprendi a ter foco
E meu foco é concluir etapas inacabadas pra começar outras tão sonhadas
Quero que o dia tenha mais umas 8 horas - pelo menos!
Me angustia ficar longe dos meus amores, mas distante do meu trabalho também não quero
Não sei ser completa sem ter todas as coisas que me enchem a vida
Mas enchem demais e pra tudo o que quero ainda falta espaço
Falta tempo, falta corpo, falta cabeça, falta e falta
Tudo em mim está confuso, agitado e cheio de novidades
E por todos os meus poros o que minha alma faz é agradecer
Deus, não tenho tudo o que amo, mas eu amo e muito, e demais da conta, tudo o que tenho
Não é reclamação, é euforia mesmo! Puramente!
E me sinto como criança nova, empolgada, fazendo festa
Rindo de cada novo quadro que se pinta na história da minha vida
E já são quase uma da manhã - hora de dormir pra estar inteira pra mais um dia que se inicia

Oh happy Day!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Momentos lindos

Pra me acalmar um pouquinho, uma música mais lenta que minha cunhada enviou - obrigada linda!
Acabo de chegar da faculdade, cheia de coisas na cabeça, nada desliga e não relaxo.
Problema?
Não! Eu amo viver assim: agitada, acesa!
Só lamento a saudade dos babies e do maridão, por eles preciso ir mais devagar, curtir mais cada momento, mas agora preciso acelerar pra recuperar o tempo que fiquei afastada. Já já um pouco de descanso. Será? Vou conseguir?
Excelente final de semana! Beijinhos


segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Muitas faces da minha BH

Não tenho papas na língua e apesar de já beirar aos trinta, algumas coisas me causa espanto

Minha cidade é linda, tem construções acolhedoras e pessoas muito cheias de humanidade

Durante o dia, em meio ao corre-corre de pedestres, buzinas e trânsito engarrafado

Mal vemos muitas faces dessa capital e é quando anoitece que vemos a beleza ou a feiura crua

Dia desses, indo pra faculdade fiquei presa em congestionamento no alto centro

Eu amo BH mais que intensamente, mas algumas regiões são no mínimo esquisitas

A zona do baixo meretrício é uma dessas que me deixa encabulada

Porque tanto sobe e desce por aquelas escadas sujas se as pessoas mudaram tanto?

Ser dia de pagamento de honorários, o quinto útil do mês, devia ser a razão pra tanto movimento

Homens apressados e painéis em neon pintaram uma nova face da cidade, e por que?

Sexo casual, sem compromisso e sem precisar pagar é cada dia mais aceitável e comum

Se até na minha cabecinha puritana já entra, por que é que por lá continua tanto entra e sai?

Será fetiche, necessidade de auto-afirmação, timidez ou só busca por cura pra solidão?

Responder a essas questões daria assunto pra centenas de linhas

E como não sou antropóloga nem entendida de coisa alguma poderia incorrer em erros

Fica apenas minha interrogação e devaneios da minha curiosidade

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Aprender mais e sempre

 

Tenho fome de aprender e não é só o que os livros podem ensinar

Mesmo assim os devoro, frequente, intensa e vorazmente

Me delicio por livros cheios de nuances, de pessoas, de inesperado e até de coisas óbvias

De verdade, de ficção e crio imagens de cada personagem e de quem os criou

Gosto de metáforas e também do que é dito na lata

Me alimento ainda mais pela união das letras com o conhecimento humano

Pessoas são complicadas, diferentes, às vezes repulsivas e noutras uns amores

Não importa quem seja, que cor, religião ou formação, sempre dá pra aprender algo

Certo que às vezes aprendo que é um modelo a não ser seguido

Mesmo assim ainda é aprendizado, não é?

Melhor aprimorar a capacidade de aprender com o erro dos outros que só com os meus

Sou expressiva, comunicativa, extrovertida e tenho a mente e o coração abertos

Sei que não sou dona da verdade, e que minha própria verdade muda

A medida que vou aprendendo mais eu me reciclo

Tem coisas em mim que não se alteram, algumas coisas fazem parte do que sou

Mas se estou sempre em metamorfose, não digo nunca nem jamais, apenas sigo

Caminho me revelando e descobrindo o que os outros e o resto mundo também seja

Riqueza é saber que nada sei e estar sempre buscando saber um pouco ou tanto a mais

Amo muito amar tudo isso! A vida!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Novo dia pra viver mais

 

Dormi tão tarde ontem, que chegou a ser cedo

O celular me despertou com os olhos ainda ardendo

Pareço apenas ter piscado os olhos desde a hora que adormeci

O sono e o cansaço continuam muito fortes e visíveis

Mas a vontade de vencer a batalha de mais esse dia me anima

As olheiras persistem e dá-lhe corretivo pra esconder

Meu ser inteiro e intensamente se joga em mais um dia de aprendizado e conquistas

É tempo de mudanças na empresa e aproveito pra mudar também o que sou

Todo dia é hora de se empenhar em ser melhor

E eu quero muito e cada vez mais superação

Cada dia novo é pra mais viver e realizar - Vida, sou apaixonada!


terça-feira, 11 de agosto de 2009

Inatingível perfeição

 

 

Muita gente corre atrás de ideais de perfeição que nunca atingirão.

Não é por incompetência, burrice, maldição ou praga,

Simplesmente porque se cobram muito além do humanamente possível

Estabeleça metas palpáveis, passe por um degrau de cada vez e não se torture, nem aos outros

É comum esperarmos das pessoas mais do que elas estão dispostas ou capacitadas a nos oferecer,

Pois buscamos nelas nosso próprio reflexo

Queremos receber aquilo que achamos ideal, perfeito

Como se fôssemos perfeitos, como se não cometêssemos erros e equívocos

E o que fazemos? Somos os melhores amigos que podemos?

Ligamos? Revemos? Abraçamos? Cumprimos promessas? Não fazemos fofoca?

Ou sempre desejamos nos aproximar mais, mas não passa disso

Pois somos orgulhosos, egoístas, preguiçosos

Temos coisas demais pra fazer que não nos sobra tempo

Nem disposição para parar de planejar e prometer, apenas, e efetivamente fazer? Hein?

Antes de criticar a imperfeição dos outros, procure corrigir suas falhas,

Endireite seu comportamento e tolere tanto quanto gosta de ser tolerado

Ou acha que você é melhor que uma Brastemp e nada pode melhorar?

Mude! Mude essa cabecinha que gira em torno do próprio nariz empinado

Tira a bunda dessa cadeira e faça algo pelos que você diz amar que seja digno de ser amor

Quando você sorri, o mais provável, é receber um sorriso de volta – o mesmo vale pra ações

Elas podem não retornar pra você instantaneamente, mas vão retornar, pode ter certeza!

Sobre a avareza

 

Culpo pelo meu consumismo, exagerado e quase desenfreado, a avareza

Não a minha, que nunca a tive, graças a Deus.

Mas a do meu pai, que a tem cada vez mais forte, desde sempre

Via minha mãe lavando roupa na mão, pegando roupas pra fazer, economizando moedas

E pra quê? Pra nos dar a grande alegria de ter uma boneca nova no Natal

Um prendedor de cabelo mais colorido pra festa da escola

E receber amigos com bolo e refrigerante no aniversário.

Se abstendo de delícias que queria comer e de passeios que tanto desejava

Comprando roupas apenas uma vez no ano, consertando as do ano anterior

Gastando a sola de um único sapato pra todo lugar até não ter mais jeito

Cuidando do cabelo só com sabonete e tendo creme de hidratação só em Dia das Mães

E por quê? Porque meu pai não podia gastar nada além do extremamente básico pra sobrevivência

Enquanto ele, o senhor pão-duro, só juntava

Guardando sonhos na gaveta e desejos no porão

Quase enterrando esperanças com muitos torrões de areia e pedras de subestimação

Cresci revoltada com essa contradição

Pensar só no amanhã e viver hoje de migalhas

Comecei a trabalhar muito nova pra poder comprar o que queria

E não poucas vezes me flagrei comprando até o que não precisava

Apenas por estar com vontade de comprar, apenas por ter sido tão oprimida por tantos nãos

Meu pai continua vivendo de juntar para o futuro

Minha mãe conseguiu se tornar quase completamente independente

Mais madura, meus deslizes já são menores, mas prefiro ser consumista a ser avarenta

Não atentar pras coisas que o dinheiro pode comprar e facilitar a nossa vida é burrice

Já aprendi a guardar um pouco, mas não deixo de viver o hoje, o agora, nossas vontades

Vivo o hoje, sim, e com muita vida.

Caixão não tem gaveta e depois do cemitério não vou precisar de nenhum vintém

Qual o seu preço?

 

Responda com sinceridade: Qual o seu preço?

Pensou logo e em alto som: "Não tenho preço!"

Pois se engana e pensa que aos outros também

Todo mundo no mundo tem um valor

Mesmo o mais correto e honesto, seja homem ou mulher, jovem ou velho

Pode ser que o que tenham te oferecido até agora não o convenceu

Nunca diga que dessa ou daquela água não bebe, pense bem:

Se te oferecessem 1 bilhão dólares, livre de impostos

Suas respostas não mudariam e sua intolerância a corrupção e nepotismo a se manteria?

A intensidade da sua oposição ao tráfico de drogas e a pornografia seria a mesma?

Eu sempre digo que não tenho um preço, que meu preço já foi pago pelo sangue de Cristo

Que tenho minha moral e costumes inabaláveis, que apesar de ter a mente aberta, jamais faria isso ou aquilo

Mas quando me coloco no lugar dos que se unem em quadrilhas, aceitam subornos ou altos cachês pra se despirem

Tento olhar pelo ângulo que vêem as situações, ver as opções que teem e frustrações que amargam

Aí, prefiro me calar, enfiar o rabinho entre as pernas e agradecer a Deus por ter outras alternativas

Porque apesar de ter livre arbítrio, não estou me lançando em coisas das quais venha me envergonhar

Mas não sou juíza de nada, não tenho o direito de julgar ninguém

Cada um é livre pra fazer sua própria história da maneira que bem entender

E eu, não vou apontar o dedo pra nada. Posso ter opniões diferentes, mas não sou a dona da verdade

E você que empresta sua língua à fofoca e maledicência

Cuide bem da sua vida, pode até aconselhar e sugerir formas depensar e agir

Mas não queira que todos sejam como você, nem que isso seja o único jeito de estar certo.

Lembre que quando estende um dedo, outros 4 estão em em sua direção.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Vou depressa

 

Dizem por aí que devagar se vai ao longe,

Que vai, pode até ser, mas deve demorar muito

Não combina com minha inquietude e alta voltagem ir devagar

Definitivamente, me falta paciência

Gosto de fazer muitas coisas ao mesmo tempo

Falo rápido e penso mais depressa ainda

Nem de salto eu sei andar devagar, e olha que não é tarefa das mais agradáveis

Gosto de movimento e de atividade

Não sei ver a vida passar pela janela

Preciso me mover, e depressa

Tentei seguir as muitas recomendações pra desacelerar

Escrevi sobre isso e continuo achando que seja a melhor forma de viver

Aproveitando um coisa de cada vez, se dando tempo pra respirar e curtir cada momento

Mas só pra quem consegue viver à margem do que acontece na Via Láctea

Comigo não funcionou, pareci estar murchando e perdendo a cor

Enquanto o mundo girava continuamente mais rápido

Estou de volta à alta rotação: trabalho, faculdade, casa, filhos, marido, eu

Em muitas me divido, mas na verdade me multiplico ainda mais

Sou uma, única, mas com tantas facetas que mal podem ser contadas

Sou mais atitude, mais fazer, acontecer e com velocidade

Se segunda-feira me estressa ou cansa?

Não, amo começar e recomeçar.

Se tudo se resumisse a final de semana não teria tanta graça

E a vida acontece mesmo é de hoje em diante.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Que dia mesmo? Sexta-Feira!

 

Sexta-feira é dia de muitos predicados

Agitação pra encerrar a semana e empolgação pra cair na farra

Concluir etapas, relaxar e recarregar as baterias pra semana vindoura

Daquele clima de auê, às vezes exagerado e inconveniente

Mas delicioso, pois tira um tanto da sisudez e seriedade que tanto pesa

De trânsito lento e engarrafamentos quilométricos

Programar cuidados estéticos com a gente e com a casa da gente

Usar roupa e make mais despojados e caprichados

Com um sol lindo como esse que vejo, ainda tão cedo

É dia de agradecer com mais veemência a Deus por tanta vida

Vida que sorri como quem vê passarinho verde

Que está cheia de novidades e tem muito a comemorar

Que não desiste nunca e surpreende com mais sorrisos que mereço

Que me faz lembrar que amanhã não tem despertador nenhum

A não ser um sonoro "mamãe!" vindo do quarto ao lado

Ou debruçando sobre meu rosto em beijos e abraços


Oba! O final de semana chegou!

 

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Você é um bom modelo?

Devemos ser pais e mães à altura dos filhos que desejamos ter. Não adianta você dizer como fazer, você precisa dar o exemplo, pois as crianças nos imitam, aprendem através dos que nos vêem fazer. São exímias observadoras e muito detalhistas.

Dia desses, eu passava uma lista de coisas pro meu marido, falei serenamente, mas muitas coisas - um longo monólogo. No meio de uma frase meu Isaac disse "Chega mamãe, cê tá chata". Rimos muito. Pois é exatamente o que costumo dizer quando alguém chega perto de mim com muita ladainha, entendem? Ele, do alto de seus 2 anos e meio de muita observação, não deixa escapar nada. É uma fiel cópia do que somos, repete nossos comportamentos, nossas escolhas e nossas preferências.

Quer aumentar as chances de ter um filho que só te dá orgulho? Seja uma pai ou mãe que também não o decepciona, que age corretamente, que não tem duas caras, que é como você quer que ele seja. Naturalmente, você estará se vendo nele, como se num espelho.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Pensando...

Pensando em como a frase da Bíblia "Basta a cada dia o seu mal" é muito útil, mas contraditória, pois precisamos calcular alguns males vindouros, além de combater o que a cada dia nos aparece.

Se preocupar, gastar tempo, energia e saúde pensando excessivamente em quais riscos nos reserva o amanhã é no mínimo muito idiota. Deixamos de produzir, de fazer, de agir, de mudar esse futuro, quando com ele nos ocupamos mais que com o tempo presente.

Planeje bem suas atividades, prepare-se pra mudar de direção quando a situação pedir, mas não se prenda demais a problemas, busque soluções e práticas inovadoras, tenha sempre uma margem de segurança e tire a viseira que estreita seu campo de visão.

Pense e aja. Se arrisque. Empreenda. Não fique em cima do muro.

Abra portas com bom-humor e vontade de guerrear.

Vença o medo. Vença a passividade.

E acredite, temos tantos problemas hoje que se os resolvermos, talvez esses atordoares fantasmas do amanhã nem se materializem. E é do caos que surgem as maiores conquistas.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Inquietude

 

Pensei estar sossegada: emprego novo, de volta à faculdade,

Realizando sonhos e tendo muita ação, mas não é nada disso!

Minha inquietude me assusta e rouba minhas horas de sono

Há dias não durmo direito, fico me mexendo, acesa, pensando e repassando pensamentos

São planos, decisões e alegria tão numerosos que quando me assusto o dia já está quase raiando

Estou sendo consumida pela insônia, e mesmo quando adormeço ao menor ruído pulo da cama

Haja maquiagem nessas olheiras e alongamento pra esses ombros cansados

Haja força pra não sucumbir ao sono que teima em chegar depois do almoço - quando não é hora

É muito bom estar assim: alerta, em plena atividade e me sentindo tão viva

Mas menina, desligue essa cabecinha ao menos depois da uma da manhã, porque logo logo o despertador soa

E função sonequinha, você não é bem vinda ao meu começo de dia: quero disposição pra valer

Se isso me preocupa? Ainda não! Acho que ainda estou em extase, é muita coisa boa de uma vez! Oba!

Senhor, obrigada por Sua bondade e direção.

Eu não mereço tanto, mas amo muito e demais da conta (como boa mineira que sou) tudo isso...

 

 

domingo, 26 de julho de 2009

Seguindo


Cheia de planos e agora mais palpáveis, essa semana promete!
Emprego e colegas novos, diferentes desafios, a mesma motivação: ser cada dia mais feliz
Quase nada do que eu preciso pra viver tem preço ou está à venda
O que não torna as coisas que o dinheiro compra dispensáveis
Necessito de muitos bens tangíveis e de outros tantos intangíveis
Tenho amigos, família, amor e muita garra pra suporte me dar e me fazer ir longe
Não desisto, não me entrego, não retrocedo, não abandono meus ideais
Posso adiar por um momento, mudar a direção ou até substituir por outro sonho maior
Mas sigo em frente, sempre, sem perder a fé, sem perder a graça e a alegria
Se cair me levanto, chorar me fortalece e vou adiante
Na certeza de que sou a maior responsável por tudo que sou e serei, tudo que tenho e terei
"Sou amante do sucesso, nele mando nunca peço..."
E não me esqueço de agradecer:
Deus, obrigada por tudo! É Teu o meu coração! Minha vida!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Linda Música!

Uma das coisas mais legais do Twitter é conhecer pessoas diferentes e um pouco de sua forma de pensar, além de descobrir coisas lindas. Como essa música, que amei e foi indicada pela@GFloreeees.
Quer me seguir lá? http://twitter.com/Viandrade



quinta-feira, 23 de julho de 2009

Saber esperar


Não tenho entre as minhas qualidades que mais ressaltam o dom de saber esperar.
Fico ansiosa, me entupo de chocolate, disparo a andar em círculos e fico muito nervosa.
Ainda mais quando a espera relaciona-se com algo muito bom ou muito ruim.
Estou sofrendo hoje. Apesar de boas notícias e boas perspectivas de que a semana seguinte será ainda melhor que essa que já foi maravilhosa, algumas coisas estão tirando meu sono.
Primeira coisa: a saúde da Nanda, minha sobrinha linda, que mora há mais de 500 km, hospitalizada, com infecção que médicos não sabem informar bem, podendo passar por cirurgia de emergência.
E eu aqui. Sem conseguir me concentrar em nada. Pensando na angústia que a Franciely e meu irmão devem estar passando. Minha mãe tá na estrada, a caminho pra dar um força, mas isso não tira as nossas preocupações e vontade de estar lá, cuidando da minha linda.
Segunda coisa: Tenho uma reunião de trabalho amanhã, pra fazer os últimos acertos sobre meu novo trabalho - maravilha! Isso só não me deixa mais contente porque inclui outra espera. a espera de resposta de outra empresa que prometeu retorno até amanhã.
Resultado: Não fico muito segura assinando com essa empresa pensando que se a outra quiser fechar comigo já estarei amarrada. Por que é que não chega logo essa resposta, hein?
Foi-se a dieta! Já comi compulsivamente mais que qualquer quantidade de calorias permitidas absorva ou substitua. Estou suando em bicas, falando pelos cotovelos, sem conseguir dormir e preocupada com a Nanda.
Mas isso vai passar. A Nanda vai ficar boa e vou minha decisão tomar. E continuar olhando lá na frente, no próximo passo, não deixando de curtir nem um momento, vivendo intensamente cada segundo do tempo que se chama hoje.
E quem sabe um dia, depois de tantas esperas, eu não aprenda de vez saber esperar.
Será?

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Quem procura acha!


Não importa o que você queira alcançar na vida, se você procura, vai achar.
Verdade que pode não acontecer no exato momento em que começa a procurar, por razões óbvias, não tem tudo de bom pra todo mundo, né? Cada um vai, à sua maneira, encontrar o caminho pra realizar ou alcançar o que quer. Nada cai nos nossos braços de bandeja, exceto o prêmio da Mega Sena, que é quase impossível.
Eu queria, precisava, almejava e estava desesperadamente procurando um emprego.
Trabalho desde nova e já sou considerada uma profissional madura na área em que atuo, apesar de ainda não ter chegado aos trinta anos, e me gabo por isso, pois tenho a experiência e não me falta a jovialidade, também tão importante. Mesmo assim, em meio a crise internacional não estavam chovendo propostas, não as boas.
Daí bati muita perna indo à agências de emprego, comparecendo a dinâmicas e entrevistas, testes psicológicos e a muitas reuniões. Confesso que já me sentia enfadada de tanto me iludir com propostas e depois não ser a escolhida, de tanto esperar e as respostas não chegarem.
Na semana passada falei do meu desejo de que a sexta-feira chegasse logo, e com notícias positivas. Chegou. Aliás, chegaram.
Na sexta começou, mas até hoje tenho recebido as boas ligações. Aquelas que nos deixam sem ar, cheios de alegria e contentamento, que nos permitem continuar traçando planos e batalhando.
Voltei pro trabalho na segunda, mas já estou juntando minhas coisas pra ir pra uma outra empresa, melhor. E isso ainda pode - e vai - melhorar ainda mais.
Uma frase que não me sai da cabeça nesses últimos tempos, ouvi num desses processos, de uma concorrente: "não esquenta, quem procura, acha!". E acha mesmo, viu?
Independente do que te causa aflição e angústia, saiba que você faz seu caminho. Independente de quantos "não" você escutar, logo você vai escutar um "sim" que terá ainda mais valor.
Persevere! Sempre! Sonhe! Mas batalhe pra tornar realidade.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Eu vou!


Terrível coisa é precisar ser menos que se é
Mas tenho tanta certeza de quem sou e do meu valor
Que isso não me machuca, apenas entristece
Quero e posso produzir bem mais que tenho espaço
Mas por questão de sobrevivência me calo e vou devagar
E se devagar se chega ao longe
Dá-me, Senhor, sabedoria pra por isso passar
Porque paciência não peço mais
Não preciso e já sou mestre no quesito
De tanto por tribulação passar e respostas esperar
Preciso agora é de grandes ideias, de muita atitude e garra
E de uma generosa dose de sorte: estar na hora e local certo
Fazendo a coisa certa e sendo a pessoa certa
Eu vou!

domingo, 19 de julho de 2009

Atrai o meu coração - Filhos do Homem

Oração do dia: Sem Jesus não há valor em mim...


Feliz hoje

Já disse que estou feliz hoje?
Não. Nem aqui, nem em lugar nenhum. Mas estou.
Não é uma felicidade contagiante, declarada e do tipo que parece soltar fogos de artificio.

Mas estou feliz!

Não tenho tudo o que preciso pra me manter feliz
Não tenho o que gostaria de ter pra pular e correr despretenciosamente

Mas estou feliz!

Feliz por estar viva e por não ter matado todos os meus sonhos.
Feliz por estar com saúde e por ter amigos e amores a abraçar.

Mas estou feliz!

Feliz por mais uma semana em que tudo será novo.
Feliz por poder dizer de várias maneiras que estou de volta!

Mas estou feliz!

Que ainda não cheguei lá (depois digo onde).
Mas estou a caminho. E feliz!

sábado, 18 de julho de 2009

Sem você - Rosa de Saron

Música linda!
Pra pensar na importância que pessoas muito especiais tem em nossas vidas.
Pra declarar a falta que muitas nos fazem e como algumas que estão tão perto e não nos enxergam poderiam se tornar essenciais.


Enquanto isso


Cada minuto que passa aumenta a proximidade do meu momento
Momento de ser eu, de ser completa e de estar completa
Sinto-me faltar um pedaço quando estou dependente das circustâncias
Sinto-me presa quando não posso decidir nem planejar do meu jeito

Uma resposta chegou! Oba!
Mas não era nenhuma das que esperava, surgiu de repente e agradou
Não será definitivo - e nada é mesmo!
Já respiro mais aliviada, tenho como sonhar e por onde meus pés possam caminhar
Já consigo ver adiante as saídas e começo a reescrever meu caminho

Sou mais que o mundo me vê e sou menos que poderia ser.
Gratidão por quem acreditou, amor por quem me amparou
Não páro nunca! Nada vai me deter a imaginação e as portas do que posso ser.
Sou mais eu! Ainda mais agora que volto a orquestrar minha trilha sonora.

Vejo quase tudo novo de novo agora
Enquanto isso darei o que de melhor possa
Sinto que nada é impossível o bastante
Posso e vou mais e mais além

Aleluia! Aleluia! Aleluia!

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Tempo lento

Essa semana está passando muito devagar.
A razão?
Estar aguardando por respostas que só deverão chegar ao final da semana.
Isso me corrói! E dói! Dói mesmo - e muito - ficar esperando por respostas que podem mudar os rumos da minha vida.
Quero que a sexta-feira chegue logo, já, agora.
E quero mais: quero notícias favoráveis e que me deixem muito contente.
Que fazer até lá?
Leitura, corrida, filme, música, letras e nada, nada funciona tão bem como uma imensa barra de chocolate que minha mente anseia e que faz transbordar de água minha boca. Mas eu estou de dieta...
O jeito é esperar... ;(

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Rock Cristão? Sim!

Quem disse que Cristão não curte rock?
Quem acha que não tem suas bandas preferidas e até tem bandas de roqueiros também cristãos?
Sim, tem sim muitos roqueiros cristãos. A lista é imensa e deixo apenas alguns pra quem curte esse som, que é demais.



Dia Mundial do Rock

Já que hoje é o dia Mundial do Rock, nada mais oportuno que falar um pouquinho sobre, não é mesmo? Sou roqueira desde menininha, já fui fã incondicional de muitas bandas nesses meus 28 anos. Algumas ainda fazem minha cabeça, outras só escuto de vez em quando e outras quase abomino. Mas a verdade é que todas, em algum momento, fizeram minha trilha sonora.




sexta-feira, 10 de julho de 2009

Cuidado gostoso


Meu Isaac está com dois anos e cinco meses. Para muitas coisas ainda é um bebê, mas pra demonstrar carinho, preocupação e cuidado parece já ser um homem feito. É cavalheiro e muito atencioso.
Dia desses, eu deitada no sofá e ele lá, pulando, correndo e aprontando todas com o Samuel, olhou pra mim e fez cara feia: "Mamãe, assim está duro, tem que colocar travesseiro". Não bastasse, pegou um, trouxe até mim, me pediu: "Levanta a cabeça mamãezinha, levanta". Colocou o travesseiro e me deu um beijo. Perguntei: " Tá cuidando da mamãe, meu lindo?", resposta: "Tô né mãe! Assim, oh!". Me deu um abração, em seguida alisou meus cabelos e voltou a brincar, me olhando com os olhos mais vivos e protetores que já vi, dando piscadelas e sorriso mais lindo do mundo.
Fiquei sorrindo agradecida por esse carinho. Pensando em como é lindo e prazeroso ter esse presente. Amo ser mãe! Amo ter esses momentos que não saíram jamais da memória e do coração.
Obrigada, Senhor! Ensina-me a cuidar bem deles - que são meu tesouro.

Sozinha com meus pensamentos


Tenho momentos de profunda intimidade
Momentos de ficar a sós comigo
De pensar, destruir e renascer internamente
Momentos que com ninguém partilho
Nem adiantaria tentar
Pois não entenderiam nem teriam fé
É que tenho uma cabecinha meio mutante
Mas não saio por aí dizendo tudo o que nela se passa
Assusta muito saber que tenho opiniões diferentes
E ser diferente do que é considerado correto
Aceito como normal é pedir pra começar uma discussão
Gosto de discussões sadias
Daquelas que levem a novas ideias
Mas me cansa as que giram mas saem do lugar
Prefiro contar só pra meus planos
Dividir só em meus pensamentos
Ou divagar apenas pedaços com alguns mais importantes
Estou num desses momentos
E o que me pega pela mão agora é a dúvida
Tantos caminhos diferentes e no escuro
Preciso de luz e direção
Preciso me decidir e sair do lugar comum
Preciso de ar e de movimento
Preciso mudar de atitude e me transformar
Dá vontade de gritar: pelos poderes de...
Mas isso é fantasia demais e já estou meio crescidinha, né?

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Alegrou-me


Dinâmica de grupo é momento de tensão pra maioria das pessoas: ter de falar sobre suas vidas, na frente de um monte de desconhecido pode incomodar, e muito, principalmente, os mais tímidos. Mas tirando a canseira que esses momentos me dão - sinceramente: aguentar umas vinte pessoas contando em detalhes suas vidas, preferências, qualidades e aspirações, cansa - até me divirto. Gosto de observar tipos diferentes, reações exageradas, roupas inadequadas e pretensões diversas.
Ideias pra muitos textos é o que não me falta nesses dias de busca ao emprego, posso garantir.
Passo os olhos ligeira ou pausadamente sobre cada um, escuto atentamente seus relatos e percebo que estão absurdamente corados, suando, trêmulos, com voz embargada e que se revelam tão gagos quanto um de nascença.
Alguns me surpreendem, pois se mostram tão fechados e sérios antes de abrir a boca e quando o fazem disparam a falar como uma metralhadora. Outros, com vestes coloridas e cheios de atitude nos acessórios mal conseguem dizer o nome e mais três rápidas e diretas frases repletas de insegurança e ansiedade.
Dia desses, no mesmo grupo dos homens que sonham em se casar (e que nem passaram dos 30!), tinha uma garota que falou tudo muito rápido, claro e com tom de voz calmo, mas ao acabar de dizer me cobriu de elogios dizendo: "Ai! Eu não queria ser tão objetiva e ansiosa. Eu queria ser como ela (E apontou pra euzinha!). Ela fala bem, desenha a própria história e ainda cativa as pessoas que estão escutando", e muitas outras coisas que nem me lembro direito, tamanha a felicidade de receber tantos elogios de uma vez - e de uma desconhecida.
Gente! Não há ego que regista, não é mesmo? Me senti a "tal", o centro das atenções. Quando deveria estar "vendendo o peixe" dela, a garota usou maior parte do tempo que tinha pra elogiar minhas habilidades. Não preciso dizer que inflou minha auto confiança e segurança, preciso?
Passei o resto da reunião cheia de contentamento, alegria.
Como faz bem outros enxergarem em nós qualidade! Como isso nos dá motivação e força!
No que é que isso resultou? Ainda não sei. Continuo nesse processo seletivo e já passei por mais 2 etapas, agora é a pior parte: esperar. Eu não gosto de esperar. Gosto de fazer, de acontecer e ver as coisas acontecerem.
Enquanto espero, curto essa música linda:

domingo, 5 de julho de 2009

Entre o que era e que será


O maior problema de nossas vidas é não viver com intensidade o hoje, o aqui, o agora.
Lamentamos muito o que era, o que nos aconteceu, o que fizemos e deixamos de fazer que interferiu no que somos.
Temos muitos planos para o futuro, gastamos tempo e energia para delinearmos o que seremos, faremos e, infelizmente, principalmente, o que teremos.
E o tempo presente? O deixamos como intermediário, menos importante, passageiro ou nem nos damos conta. Sempre ressaltamos a possibilidade de mudá-lo, mas como, se estamos sempre tentando corrigir o que era e sonhar com o que será?
Pára tudo! Pára e acorda pra hoje! Hoje é o dia mais importante da sua vida!
Hoje é o que você tem nas mãos e pode usufruir, gozar, mudar. Sua vida é bem mais que um plano de ação, seu futuro depende de como você vive o momento presente. Sua história diz quem você é mas não permite alterações posteriores, então chega de sofrer pelos erros cometidos, oportunidades perdidas, relacionamentos desfeitos, compras indevidas ou pelo corpinho que não é mais aquela Brastemp.
Curta você, suas coisas, seus amigos, amores e família ou se não tem ninguém, apenas curta o prazer de ter mais um dia pra viver. E viva intensamente! Com paixão! Como se só te restasse esse dia pra deixar sua marca aqui.
Como já dizia Chaplin: "A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."
Bom domingo! Semana de muitas realizações!

sábado, 4 de julho de 2009

Casar é sonho de homens?


Me impressiona - e muito - as mudanças ocorridas nas expectativas e sonhos das pessoas.
Estava participando de uma dinâmica de grupo numa seleção para emprego, quando a pergunta feita foi: "qual sonho especial de sua vida?" e todas as mulheres falaram da vida profissional e financeira, querem comprar casa, ter sucesso na carreira, viajar pelo mundo, entre outros, mas pra minha surpresa e constatação de que os tempos são outros, ouvi de dois dos três rapazes no recinto que o sonho de suas vidas era casar e ter filhos.
Sério? Me belisca?
A reclamação geral da ala feminina não é a de que os homens não querem compromisso? Seriam esses dois, exceção, ou os homens querem sim ter compromisso sério, pra vida toda?
Pensando sobre isso e conversando com outros homens, amigos meus e com meu marido, descobri que, na verdade, as mulheres é que preferem conquistar tudo o possível antes de se casar, mas que para os homens, isso é apenas o básico, porque especial mesmo, é o casamento.
Ainda não digeri isso direito, porque ouço e acompanho histórias pavorosas de amigas que passaram por grandes decepções acreditando que o carinha era pra casar, quando na verdade, apenas estava "passando o tempo" e que ao menor sinal de compromisso sério, pularam fora. Mas encontro-me dividida porque também tenho escutado, mais frequentemente, carinhas reclamando que as mulheres não querem amor de verdade, preferem deixar os relacionamentos apenas na superficialidade.
Sei que as razões para isso são muitas e que quanto menor envolvimento, menor o sofrimento. Já que muitas delas se desiludiram demais com os homens.
Como podem ter a mesma queixa um do outro se na verdade estão "quase" todos a procura da mesma coisa? Querem um amor que seja inteiro, mas tem medo se se entregar, querem compromisso, mas tem medo de se decepcionar. E seguem pela vida, ora se protegendo, ora ferindo ao outro, ora sendo ferido.
Daí, me pergunto: qual a solução?
Não tenho a resposta (se tivesse venderia, pois milhões de pessoas estão procurando), mas torço pra que corações iguais se encontrem e vivam algo verdadeiro e intenso que os façam desejar e viver relacionamentos que durem mais que apenas uma noite.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Pensando...

Sabe, não tenho todo o talento e conhecimento que Einstein, aliás, não passo nem perto. Mas vendo tantas perguntas, sobre tantos assuntos, sobre tantos feitos, acontecimentos e sentimentos, concordo com o que ele diz.

"Eu quero saber como Deus criou este mundo.
Não estou interessado neste ou naquele fenômeno,
no espectro deste ou daquele elemento.

Eu quero conhecer os pensamentos Dele, o resto são detalhes. "
( Albert Einstein )

Não que eu precise saber pra crer - minha fé não depende de provas, apenas existe.
Mas vendo tanta destruição, dores físicas e na alma, eu bem que queria saber o que ele pensava quando criou o mundo e no que está pensando agora.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Encontros e reencontros


Sabe o que mais me surpreende na vida? Encontrar pessoas que pareço já conhecer desde à primeira frase, e reencontrá-las, passe o tempo que for e estarem do mesmo jeito. Não fisicamente, porque a ação do tempo é implacável, mas no jeito de falar, na intimidade e semelhanças que tem comigo, na forma como pareço apenas ter piscados os olhos, tamanha a identificação e liberdade.
Tenho muitos amigos assim, alguns se parecem até, irmãos de sangue, de carne - são pessoas especiais pra vida toda.
Hoje, reencontrei uma dessas pessoas - que alegria!
A situação não foi das mais agradáveis - confesso. Estava fazendo cadastro pelas agências de emprego cidade afora, eis que a recepcionista, que fazia triagem, essas coisas, era uma amiga de longa data, mas que mudou pra longe. Mudamos de casa, bairro, igreja, de vida. Passaram-se uns 4 anos sem um olhar sequer, apenas algumas frases no orkut, um abraço enviado por algum conhecido em comum, nada mais.
E quando nos vimos foi in-tenso, pois não me reconheceu: "muito diferente!". Entendi direitinho "muito gorda", pois sei que uns dez quilos a mais fazem, sim, muita diferença. O mais importante: bastou passar esse período de reconhecer pra reencontrar, sabe? Aquela coisa de ter assunto pra mais de um livro, quiçá, uma coleção inteira.
Falamos da vida, das mudanças, do que sentimos, dos novos rumos, banalidades também, mas muita coisa nossa, que sabemos muito bem uma sobre a outra, a fundo. Coisa de alma. Coisa de coração. Coisa de gente que se respeita e se admira. Coisa de gente que não precisa de meias verdades ou subterfúgios, coisa de gente fina, como muito bem me apresentou hoje um outro amigo-irmão, num texto da Martha Medeiros, "Gente Fina".
Acho mágico esses encontros, mais ainda os reencontros. E tenho sorte por ter nesses meus vinte e oito anos, muitos a descrever.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Tempo


Num dia desses, espreguiçada no sofá, com o Isaac adormecido ao canto, acariciava seus pezinhos, pensando na vida. Vago isso de "pensar na vida", não? Penso que a vida é exatamente como diz o escritor de Eclesiastes: que nada há de novo, que tudo o que é já foi e o que há de vir também já foi.
É estranho correr atrás de coisas novas, de mudanças e de grandes conquistas, pois quando paramos pra refletir, nos deparamos com a mesma sensação. A de que já vimos esse filme, a impressão de já conhecermos o final, e mesmo assim, ficamos ansiosos, preocupados, tensos e cheios de expectativas.
Dizemos que queremos isso ou aquilo, que depois de alcançar tal objetivos sossegamos. Sossegamos nada! Somos insaciáveis! Somos incansáveis!
Não que sejamos de aço e não sentíamos os efeitos do tempo e dessa corrida rumo a lugar nenhum, apesar de acharmos que vamos chegar a algum lugar. Mas mesmo cansados física e emocionalmente, não damos um tempo, não descansamos, não desligamos os motores, nem esfriamos a cabeça. Sempre quermos mais e mais.
Se estamos de férias, por acaso, nos desligamos completamente do trabalho? Não! Continuamos on line no MSN, Facebook, Orkut, Blogger, Twitter e não sei mais quantas formas de contato e círculos sociais. Abrimos nossos e-mails frequentemente, conferimos as últimas notícias, planejamos o que fazer com o 13º, calculamos quanto vamos ter que desembolsar pro leão ou se receberemos algo de restituição do IR, vemos a oscilação das bolsas de valores e do Euro e Dólar, pois acreditamos, que mesmo isso não tendo muita influência direta sobre nossa vida, nem a nossa vida sobre tudo isso, se perdermos uma só informação dada pelos quatro cantos do mundo, seremos menos importantes, menos inteligentes, menos empregáveis, menos gente, menos e cada vez menos.
E o celular? Como viver sem essa maquininha que encontra quem a gente quer onde quer que esteja, que recebe atualizações de tudo em forma de "torpedos" e mensagens, que não nos deixa mais nem tirar a sonequinha de domingo à tarde em paz, pois basta fechar os olhos e já tem alguém chamando. E desligamos? Não, pois podemos perder algum telefone imperdível ou mensagem indispensável. E queremos que a pessoa que chamemos responda assim? "número chamado está desligado ou fora da área de serviço"? Não! Isso é quase a morte!
Faz parte da nossa natureza querer estar entre os que se destacam na nossa cultura, e mesmo sabendo que crises vem e vão, que lançamentos são passageiros, que empregos são transitórios e pessoas entram e saem da nossa vida, e que, o mundo simplesmente, dá voltas, onde quem hoje está por cima, poderá não estar amanhã, e vice-e-versa, persistimos na ideia absurda de querer entender as coisas a fundo.
Mas como em nossa tão globalizada vida, conseguir entender nós mesmos a fundo?
Não dá! Não temos tempo pra relacionamentos além do superficial, nós conhecemos pouco, permitimos ao outro nos conhecer menos ainda, e depois nos queixamos de não ter amizade verdadeira. Temos um milhão de amigos, mas nos vemos sozinhos, à maior parte do tempo. Porque solidão existe mesmo rodeada de gente amiga, pois o próprio significado de amizade mudou - mas isso é assunto pra outro texto.
Penso na vida que meu filho terá, em como será sua adolescência e juventude, em como pensará e verá a vida quando estiver velando o sono do meu netinho. Sei que muitas coisas terão mudado, outras tornado a ser, mas sei que esse tipo de momento vai se repetir também e, espero, de todo o meu coração, que ele tenha mais respostas que posso dar agora. Pois ando tão cheia de indagações e incertezas, que a única certeza que tenho, é que nada acontece por acaso, e não cai uma única folha da árvore se Deus não permitir.
Precisamos desacelerar o ritmo de nossos dias e nos voltar pra Deus - Ele nos criou pra termos relacionamento íntimo com ele, e distantes, longe, correndo, não o alcançaremos.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Dia de namorar...


Nem só de comemoração do Dia dos Namorados é o mês de junho.
Ao menos pra mim! É que completo mais um ano de casada. E apesar de muita gente achar que isso não é motivo pra comemoração - pra mim é! Porque não é o papel, nem a aliança no dedo que comemoro, festejo é a alegria de ter ao meu lado um amigo, um companheiro, alguém com quem faço e realizo planos, acordo e durmo todos os dias, divido meus medos e incertezas, conto minhas piadas e rio de muitas das suas, alguém que amo e que juntos, somamos o que temos de melhor.
Não enfrentamos poucas lutas, nem vivemos num mar de rosas, nem nunca quisemos chutar o balde. Mas sempre, em todos os momentos o amor nos uniu bem mais que nossas diferenças tentaram nos afastar e a paixão continua ardendo em nós!
E como é possível isso? Depois de mais de tanto tempo juntos?
Com companheirismo!
Com respeito!
Com lealdade!
Com amizade!
Com surpresas!
Com planos!
Com vontade!
Com amor!
Com Deus!

terça-feira, 2 de junho de 2009

Dia Mundial da Saúde Digestiva

Vamos falar de saúde: afinal, beleza e saúde andam juntas e todo dia é dia de se cuidar. Nos preocupamos muito com a pele, o cabelo e o que vamos vestir, e muitas vezes não reparamos, nem cuidamos direito do nosso organismo.

No dia 29 de maio, foi comemorado o Dia Mundial da Saúde Digestiva e, para conscientizar a população, a Federação Brasileira de Gastroenterologia (FGB) lançou a Campanha de Conscientização da Síndrome do Intestino Irritável – SII. A iniciativa é uma parceria do Grupo Danone com a Organização Mundial de Gastroenterologia (WGO).

A ação global tem como objetivo chamar a atenção para a importância de entender o que é SII, um desconforto digestivo que atinge mais de um bilhão de pessoas (cerca de 20% da população mundial). O número de pessoas afetadas pela SII é ainda subestimado devido à dificuldade do diagnóstico preciso, que vão desde inchaço e diarréia até dores abdominais e estomacais.

Entre as atividades que marcam a Campanha, o Portal Saúde Digestiva (www.saudedigestiva.com.br) orientará a população a identificar as questões relacionadas à Síndrome do Intestino Irritável, com informações sobre os aspectos da síndrome e um teste interativo para identificar os seus sintomas.

Para identificar se a pessoa é uma das que sofrem em silêncio de SII, o portal da Saúde Digestiva traz um teste simples que avalia o funcionamento do intestino e ajuda a identificar a síndrome, direcionando o leitor a buscar orientação de um médico gastroenterologista. O hotsite está também repleto de informações sobre a saúde e os distúrbios digestivos, dicas de alimentação, pesquisas recentes sobre o tema, entre outros dados para auxiliar a população a desvendar a SII. (clique aqui ou na imagem acima e faça o teste)

Sobre a Síndrome do Intestino Irritável

Os sintomas da SII são dores abdominais, mudanças dos hábitos intestinais, inchaço, distensão e desordens intestinais. No entanto, a causa não é conhecida clinicamente. “A síndrome é definida como um problema gastrintestinal crônico, periódico ou em episódios, caracterizado por dor abdominal, inchaço e mudanças no funcionamento habitual do intestino. Acredita-se que a SII envolva um desequilíbrio entre o intestino e o cérebro, afetando o modo como o sistema digestivo normalmente deveria trabalhar”, explica o presidente da FBG.

Poucos tratamentos são realmente efetivos quando o assunto é Síndrome do Intestino Irritável. Além disso, as pessoas que sofrem com a síndrome tendem a se automedicar, muitas vezes piorando o quadro clínico. Um erro muito comum é aumentar demasiadamente a ingestão de fibras (1/5 ingerem mais fibras do que o necessário, o que pode não ser benéfico para a SII).

Alguns alimentos são essenciais para melhorar a microflora intestinal, como carboidratos complexos (cereais, pão, arroz, macarrão, batata, milho e legumes). Frutas e legumes fornecem vitaminas, minerais, antioxidantes e fibras. Produtos derivados do leite, incluindo iogurtes, são uma das principais fontes de proteínas, minerais e vitaminas.

Vários estudos usando probióticos demonstraram os efeitos benéficos desses alimentos para ajudar a restabelecer a microflora intestinal e associaram-nos à redução dos sintomas de SII. Os alimentos probióticos podem ser consumidos durante a gravidez, por crianças e idosos.

Para quem quer manter a boa saúde do intestino, algumas recomendações nutricionais ajudam a prevenir a Síndrome do Intestino Irritável:

1. Aumente a ingestão de líquidos.

2. Inclua na dieta alimentos com propriedades probióticas comprovadas.

3. Limite a ingestão de alimentos produtoras de gás.

4. Limite o consumo de comidas gordurosas.

5. Evite bebidas com cafeína e refrigerantes.

6. Evite bebidas alcoólicas.

7. Evite comer demais.

8. Coma lentamente e mastigue bem a comida.

9. Evite sorbitol e frutose.

10. Procure evitar o estresse.