Saber esperar


Não tenho entre as minhas qualidades que mais ressaltam o dom de saber esperar.
Fico ansiosa, me entupo de chocolate, disparo a andar em círculos e fico muito nervosa.
Ainda mais quando a espera relaciona-se com algo muito bom ou muito ruim.
Estou sofrendo hoje. Apesar de boas notícias e boas perspectivas de que a semana seguinte será ainda melhor que essa que já foi maravilhosa, algumas coisas estão tirando meu sono.
Primeira coisa: a saúde da Nanda, minha sobrinha linda, que mora há mais de 500 km, hospitalizada, com infecção que médicos não sabem informar bem, podendo passar por cirurgia de emergência.
E eu aqui. Sem conseguir me concentrar em nada. Pensando na angústia que a Franciely e meu irmão devem estar passando. Minha mãe tá na estrada, a caminho pra dar um força, mas isso não tira as nossas preocupações e vontade de estar lá, cuidando da minha linda.
Segunda coisa: Tenho uma reunião de trabalho amanhã, pra fazer os últimos acertos sobre meu novo trabalho - maravilha! Isso só não me deixa mais contente porque inclui outra espera. a espera de resposta de outra empresa que prometeu retorno até amanhã.
Resultado: Não fico muito segura assinando com essa empresa pensando que se a outra quiser fechar comigo já estarei amarrada. Por que é que não chega logo essa resposta, hein?
Foi-se a dieta! Já comi compulsivamente mais que qualquer quantidade de calorias permitidas absorva ou substitua. Estou suando em bicas, falando pelos cotovelos, sem conseguir dormir e preocupada com a Nanda.
Mas isso vai passar. A Nanda vai ficar boa e vou minha decisão tomar. E continuar olhando lá na frente, no próximo passo, não deixando de curtir nem um momento, vivendo intensamente cada segundo do tempo que se chama hoje.
E quem sabe um dia, depois de tantas esperas, eu não aprenda de vez saber esperar.
Será?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Corte do cabelo da Priscila Fantin passo-a-passo

Ain't Got No / I Got Life

Nada pela metade